O técnico da Inglaterra, Wegman, espera vencer o Brasil como uma preparação perfeita para a Copa do Mundo

A técnica feminina da Inglaterra, Sarina Wegman, disse que seu foco está em uma entrega esgotada em Wembley contra o Brasil na final de quinta-feira, e não na próxima Copa do Mundo.

As Lionesses enfrentarão as campeãs da Copa América Feminina pela chance de levantar o troféu inaugural para a vencedora da partida entre as campeãs europeia e sul-americana.

A Inglaterra estreou sua campanha na Copa do Mundo contra o Haiti em pouco mais de 100 dias, com Wegman admitindo que os confrontos com Brasil e Austrália na próxima semana darão ao seu time uma chance de melhorar sua preparação para os torneios na Austrália e Nova Zelândia no final do ano.

“Penso nas expectativas para amanhã, se você não se importa”, disse Wegman quando questionado sobre a enxurrada de expectativas para a Copa do Mundo gerada pela vitória da Inglaterra na Euro 2022 em casa.

“Estamos nos preparando para a Copa do Mundo. Acho que vai ser um grande torneio. Acho que o nível do jogo melhorou muito, é muito emocionante no momento fazer parte do futebol feminino porque está se desenvolvendo muito rápido .

“Então, estou realmente ansioso por isso, mas primeiro vamos nos divertir amanhã.”

A capitã da Inglaterra, Leah Williamson, admitiu que a Copa do Mundo está na mente dos jogadores enquanto eles lutam para garantir seu lugar na equipe nos próximos meses.

“Acho que todos os caras mantêm isso em mente porque todos os dias você está competindo por um lugar no conselho, mas acho que amanhã é grande o suficiente para que estejamos pensando em amanhã.”

READ  O cão mais velho do mundo tinha 31 anos em Portugal. "Bobby é único", diz o proprietário.

O Brasil ficará sem o talismã de Marta devido a lesão e a técnica Pia Sundage está ansiosa para ver como seu jovem time vai lidar com a atmosfera criada por 90.000 espectadores em Wembley.

“Para nós, temos um time muito inexperiente. Se você olhar para o nosso time, não tivemos muitos jogadores que jogaram na Copa do Mundo, então será ótimo ver como eles lidam com grandes multidões e jogam contra uma boa equipe”, disse o ex-técnico dos EUA para as mulheres.

“É por isso que vejo cada jogo como um professor e temos a chance de aprender algo depois do jogo de amanhã.”

kca/jc

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *