O ministro disse que o retorno às aulas nas universidades ocorrerá no dia 1º de março – 12/07/2020

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, disse ontem à noite que o retorno às aulas presenciais nas universidades públicas e privadas deve ocorrer no dia 1º de março do próximo ano. A afirmação foi feita durante entrevista à CNN Brasil.

“Visamos o dia 1 de março, que consideramos ser uma data boa e equilibrada para dar tempo às universidades para fazerem alguns ajustes, incluindo ajustes educacionais e opcionais”, disse Ribeiro, que posteriormente divulgou o anúncio no Twitter.

O Ministério da Educação (MEC) publicou um decreto no início de dezembro especificando um retorno às aulas presenciais nas universidades a partir de 4 de janeiro de 2021. O Ministério da Educação especificou que, para retomar as atividades presenciais, as faculdades devem adotar um “Protocolo de Política de Biossegurança” Definido em Despacho do Ministério da Educação Intermediária nº 572 de 1º de julho de 2020Contra a nova propagação Vírus Corona.

A lei foi severamente criticada por universidades federais, movimentos estudantis, sindicatos de professores e outras entidades relacionadas à educação. Durante o encontro, realizado nesta sexta-feira (4), Ribeiro acolheu as sugestões e observações dos dirigentes e se comprometeu “o quanto antes” a voltar a comentar o assunto.

Após a compressão, Na última sexta-feira, o Ministro da Educação reuniu-se com (4) entidades representativas de instituições de ensino superior para tratar do assunto. A reunião foi realizada por videoconferência.

“Não queremos volta a qualquer custo, mas sempre lembramos que o Brasil está entre os últimos países do mundo a retomar as aulas presenciais. Temos que levar isso em consideração. Não há outra condição para estender a volta das aulas indefinidamente. Presencial”, explicou. Milton Ribeiro.

READ  O paulista Thiago Volpe critica a arbitragem e reclama do adversário: "Grimo não joga" | São paulo

Desde março, quando a pandemia começou, as aulas presenciais foram suspensas do ensino básico ao superior, obrigando as instituições a adotar o ensino virtual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *