O Algarve é o anfitrião perfeito para o Campeonato de Fim de Época EDGA

68 jogadores com deficiência participaram no EDGA Open e na Taça Feminina no Pestana Vila Sol, Portugal.

No último evento EDGA, jogadores de golfe de 13 países com várias deficiências físicas, intelectuais e sensoriais reuniram-se num resort de 5 estrelas em Vilamoura para competir no torneio de dois dias (19-20 de novembro).

Na desafiante mas bela pista de Vila Sol houve alguns golos excelentes, apesar das ocasionais monções. O francês Charles-Henri Colin estabeleceu rodadas típicas de 75 e 72, para um total de +3, para ganhar o título do EDGA Algarve Open Gross em grande estilo, com seis chutes sobre o inglês Brad Smith e Rasmus Leah, da Suécia, em terceiro.

A holandesa Daphne van Houten era a favorita no pré-torneio para o título geral da EDGA Women’s Cup, que ela conquistou marcando sólidas rodadas de 85 e 83. Em segundo lugar ficou a inglesa Amy Bullock e em terceiro ficou a empolgante perspectiva de Heather, de 16 anos Gilks ​​da Inglaterra que estava competindo em seu primeiro torneio internacional.

Vladimir Frenta, da República Tcheca, foi o merecido e aclamado vencedor do EDGA Algarve Open Stableford, dando a ele sua impressionante contagem de 71 pontos vitórias em duas rodadas, quatro pontos sobre o vice-campeão Philippe Petit da França, com o tcheco. Pavel Trolar em terceiro lugar e o inglês William Hennessy em quarto lugar.

READ  Vídeo: O primeiro MQ-4C Triton da Austrália atinge nova fase de produção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *