Neuville doma a Super Especial para assumir a liderança

O piloto da Hyundai conseguiu passar a etapa de asfalto de 2,94 quilômetros à beira-mar, 0,6 segundos mais rápido que seu concorrente mais próximo, o piloto da Toyota, Sebastien Ogier.

Sem serviço antes das especiais de terra de amanhã de manhã, as equipas foram forçadas a realizar testes com os espectadores em modo de poupança de pneus para proteger a borracha nas especiais de sexta-feira.

“Temos um fim de semana difícil pela frente [starting first on the gravel roads tomorrow]. “Tentamos estar limpos e não sei se foi demais ou não”, disse Neuville.

“Não quero ser eu a estragar o excelente ambiente que estamos a ter aqui, mas uma etapa como esta com donuts e 70 quilómetros à nossa frente com os mesmos pneus é uma completa besteira.

Ele acrescentou: “Há muitos espectadores por perto e espero que vejam alguma coisa, mas acho que podemos fazer muito melhor.”

Ogier estava entre um grupo de motoristas que compartilhava da visão de Neuville sobre o lugar do teatro no itinerário.

“Tentei [be easy on the tyres]. “Tenho certeza de que todos disseram que não foi inteligente nos pedir para fazer uma etapa de asfalto onde temos que dirigir devagar e não fazer show”, disse Ogier.

“Esse tipo de etapa deveria ser no final do circuito, e então viemos aqui e matamos os pneus de cascalho e os fãs adoram.”

Dani Sordo, Candido Carrera, Hyundai i20 N Rally1 World Rally Team

Fotografia: Austral/Hyundai Motorsport

Takamoto Katsuta, da Toyota, e Ott Tänak, da Hyundai, registraram tempos idênticos para terminar em terceiro, 0,4 segundos atrás do campeão mundial Kalle Rovanpera, que claramente adotou um estilo de direção que economiza pneus.

READ  Os portugueses são os mais abraçados da Europa?

Adrian Formo, da M-Sport, ficou em sexto lugar [+3.1s] Ele seguirá para a etapa de amanhã após apostar em levar apenas um pneu sobressalente.

“Às vezes é preciso arriscar para ganhar algum tempo”, disse Formeaux sobre a escolha dos pneus. “Para ser justo, estamos bastante confiantes com a nossa escolha de pneus e estamos apenas tentando conservá-los esta noite. Sou terceiro na estrada, então não espero muito desgaste dos pneus amanhã.”

Dani Sordo, que subiu ao pódio sete vezes em Portugal, na sua primeira participação nesta temporada, terminou em sétimo com a Hyundai. [+4.1s]à frente do candidato ao título Elvin Evans, piloto da Toyota [+4.3s]Quem estava entre aqueles que tentaram salvar sua borracha.

No WRC2, Johan Rosell estabeleceu o ritmo, 1,1 segundos à frente do pentacampeão do WRC, Kris Meeke, ao disputar uma rara participação no Grand Rally Championship. Oliver Solberg terminou em terceiro na classe, mais 0,5 segundos atrás.

O rali continua na sexta-feira com oito etapas de terra, incluindo uma área de montagem de pneus ao meio-dia.

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *