‘Não podemos aliviar a pressão financeira’: chefe do BCE reconhece dificuldades de Portugal

Mas “combater a inflação” é a prioridade

Com o Banco Central Europeu elevando as principais taxas de juros em 25 pontos básicos, a presidente Christine Lagarde disse que “não pode aliviar ou aliviar” a pressão exercida sobre as famílias em “países como Finlândia, Portugal e Espanha”.

“É verdade que algumas famílias estão a sofrer porque as prestações de pagamento que têm de cumprir com os bancos subiram devido à nossa decisão de aumentar as principais taxas de juro. Isto é algo que infelizmente não podemos atenuar ou mitigar porque a nossa missão é alcançar a estabilidade de preços e baixar a inflação, e para isso temos que usar as taxas de juros Ela disse hoje.

Miss Lagarde minimiza a “bazuca”, explique os relatórios aqui.

“Os governos devem começar a retirar o apoio à economia”, disse Lagarde — em contraste com a mensagem que o chefe de Estado português enviou ontem à noite no seu discurso à nação, na qual disse que o governo ainda pode fazer “mais e melhor” em termos de ajudar famílias em dificuldades.

As recentes subidas das taxas de juro por parte do Banco Central Europeu favoreceram um “rápido regresso da inflação ao objectivo de 2% no médio prazo”.

O Dinheiro Vivo informa que o APP (Programa de Compra de Ativos) — que é a maior bazuca barata — será descontinuado em julho. O programa foi lançado para ajudar a combater a crise ainda iminente na zona do euro no final de 2014, diz a Internet.

O Banco Central Europeu também exigiu que os governos removam os subsídios públicos à energia agora porque isso ameaça intensificar as pressões inflacionárias.

READ  Brasil indica 11 nadadores para o Mundial Júnior de Natação 2023

Quanto a quanto tempo a pressão deve ser mantida, “retorno rápido” e “intervalo médio” desaparecem em “longo prazo”, admite o banco. “As expectativas de inflação permanecem muito altas por um período prolongado.

[email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *