Joe Biden tropeça ao descer as escadas no cume do G7 no Japão

O presidente Joe Biden foi pego quase tropeçando em um lance de escada enquanto visitava o Japão para a cúpula do G7 na sexta-feira.

A filmagem mostrou Biden sentindo o pé enquanto descia uma pequena escada no santuário de Itsukushima em Hiroshima, Japão.

Felizmente, o cacique não caiu da escada e não pareceu se machucar ao se segurar antes de tocar o solo.

Ao longo de sua presidência, o Sr. Biden foi fotografado várias vezes vacilando ou vacilando.

No início deste ano, o presidente caiu ao subir as escadas do Força Aérea Um para partir de sua viagem surpresa à Ucrânia e à Polônia.

No ano passado, Biden caiu de bicicleta enquanto falava com repórteres em seu estado natal, Delaware.

Em 2021, Biden caiu repetidamente ao subir as escadas do Força Aérea Um – a secretária de imprensa da Casa Branca, Karen Jean-Pierre, disse aos repórteres que estava ventando muito naquele dia.

Quando Biden é pego tropeçando ou caindo, as pessoas costumam culpar sua idade porque ele é a pessoa mais velha a servir como presidente dos Estados Unidos aos 80 anos. Biden costuma argumentar nos comentários sobre não estar fisicamente ou cognitivamente apto para servir como presidente.

A Casa Branca divulgou um resumo de saúde um relatório Do médico oficial de Biden, Kevin O’Connor, em fevereiro para provar que Biden está de boa saúde.

Depois de tropeçar em Biden na sexta-feira, ele cumprimentou o primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, e os dois foram compartilhar uma foto de grupo com outros líderes mundiais, antes da cúpula do G7 no fim de semana.

READ  Destruição maciça após Israel atacar uma instalação de mísseis na Síria | notícias da guerra síria

Sr. Biden, Sr. Kishida, primeiro-ministro italiano Giorgia Meloni, primeiro-ministro canadense Justin Trudeau, presidente francês Emmanuel Macron, chanceler alemão Olaf Scholz, primeiro-ministro britânico Rishi Sunak, presidente do Conselho Europeu Charles Michel e presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen. Santuário de Itsukushima.

Espera-se que os membros do G7 falem sobre as sanções russas e o apoio à Ucrânia, bem como sobre as mudanças climáticas e o crescente fortalecimento militar da China.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *