Governo central do Brasil registra superávit de R$ 54,1 bilhões em 2022, pela primeira vez em 9 anos

Dados do Tesouro Brasileiro mostraram na sexta-feira que o governo central brasileiro anunciou seu primeiro superávit primário em nove anos, impulsionado por receitas recordes, mas isso não abre caminho para uma melhoria fiscal contínua.

O governo central, que inclui Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social, registrou superávit orçamentário de R$ 54,1 bilhões (US$ 10,7 bilhões) antes de pagar juros em 2022. O último resultado positivo foi registrado em 2013.

Isso ocorreu logo após um superávit de 4,4 bilhões de riais em dezembro, superior aos 2,8 bilhões de riais esperados em uma pesquisa da Reuters.

O desempenho era amplamente esperado, impulsionado por receitas fiscais recordes de uma economia mais robusta e retornos generosos da estatal petrolífera Petrobras, que foi impulsionada pelo aumento dos preços das commodities após a guerra na Ucrânia.

Em 2022, a economia brasileira surpreendeu positivamente em meio à melhora do mercado de trabalho, forte retomada dos serviços e medidas de estímulo do governo às vésperas da eleição presidencial.

Economistas privados consultados semanalmente pelo banco central esperam que o Produto Interno Bruto de 2022 suba 3%, ante apenas 0,3% previstos quando começou no ano passado.

A equipe do ex-presidente Jair Bolsonaro tem destacado que o reequilíbrio das contas públicas também se deveu às reformas liberais do governo que ajudaram a aumentar o investimento privado e reduzir a taxa de desemprego.

De qualquer forma, a possibilidade era de que o governo central voltasse a registrar déficit primário este ano, agravado depois que o presidente de esquerda Luiz Inácio Lula da Silva conseguiu aprovação no Congresso, antes mesmo de assumir o cargo em janeiro, para um pacote de gastos de bilhões de reais para combater a campanha de bem-estar. promessas.

READ  Desemprego no Brasil cai ainda mais antes da votação principal

O aumento das despesas elevou o déficit orçamentário primário para 2023 a RO 232 bilhões. O novo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse que tentará reduzi-los em mais da metade, aumentando as receitas e cortando as despesas.

(US$ 1 = 5,0783 riais)

(Reportagem de Marcella Ayres). Edição por Mark Porter e Stephen Grattan

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *