GM diz que não há motivo para cortar a produção de automóveis no Brasil, já que os concorrentes estão limitando a produção devido à pandemia

São Paulo – A General Motors disse na segunda-feira que não via razão para cortar a produção de automóveis no Brasil devido ao surto, dando um tom diferente a duas outras montadoras que cortaram a produção, citando preocupações com a saúde.

Na sexta-feira, a Volkswagen AG disse que fechará suas fábricas por duas semanas para manter os trabalhadores saudáveis. Na segunda-feira, a Volvo AB fez o mesmo e disse que reduziu drasticamente a produção de caminhões no Brasil por motivos de saúde e falta de peças de reposição.

As montadoras de todo o mundo estão lidando com uma escassez geral de semicondutores, o que levou a dificuldades de produção. No Brasil, eles também estão lidando com a crescente pandemia de coronavírus, com o número de mortes diárias entre as mais altas do mundo.

Os caminhões da GM estão perdendo sua vantagem de economia de combustível devido à escassez do chip

“Nossos protocolos têm se mostrado eficazes na prevenção de infecções e pesquisas internas mostram que nossos trabalhadores se sentem mais seguros nas fábricas do que em suas casas e comunidades”, disse a empresa brasileira da GM em um comunicado.

“Como resultado, não vemos razão para mudarmos nossa programação de produção neste momento.”

A General Motors disse na segunda-feira, 22 de março de 2021, que não via razão para cortar a produção de automóveis no Brasil devido ao surto da epidemia, dando um tom diferente a duas outras montadoras que reduziram a produção, citando preocupações com a saúde. (Foto

Edson Russo, representante sindical da fábrica da GM em Gravataí, disse que os funcionários não tinham reclamações sobre como a montadora estava tratando dos protocolos de saúde para seus trabalhadores.

READ  EDP ​​- Energias do Brasil SA (BVMF: ENBR3) Ações se fortalecendo: o financiamento está atuando?

Mas ele lamentou que a GM tenha paralisado a produção em Gravataí devido à escassez de semicondutores. A produção continua em duas outras fábricas da GM no Brasil.

A GM disse no início deste mês que Gravataí permanecerá desativada durante os meses de abril e maio, embora Russo tenha dito que o acordo da empresa com o sindicato permitiria a paralisação de suas operações por mais três meses.

Coloque o seu negócio na FOX em movimento clicando aqui

Pelo menos duas outras montadoras tiveram problemas de produção devido à escassez de semicondutores no Brasil.

A Honda interrompeu a produção de seu sedã Civic no início de março, enquanto a Fiat interrompeu cerca de 10% de seus trabalhadores até a semana passada para diminuir a produção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *