Fundo Hubert Bals e Projeto Paradiso do Brasil lançam novos incentivos

O Festival Internacional de Cinema de Rotterdam (IFFR) anunciou que a sitiada indústria cinematográfica do Brasil está recebendo ajuda vital de uma nova parceria entre o Fundo Hubert Bals (HBF) e a organização brasileira sem fins lucrativos Projeto Paradiso.

A nova aliança, destinada a fortalecer a posição dos cineastas brasileiros no circuito internacional de cinema, oferece uma bolsa anual de € 10.000 (US$ 12.000) para o programa de desenvolvimento de roteiros e projetos da HBF.

O Projeto Paradiso é uma iniciativa do Instituto Olga Rabinovich, uma instituição de caridade brasileira que visa apoiar talentos do cinema local e dar maior visibilidade aos seus filmes.

A nova iniciativa de financiamento é um impulso muito necessário, dado o fraco apoio ao cinema no Brasil. O poderoso Fundo Central do Estado (FSA) da agência estatal Film-TV Ancine está congelado há quase dois anos desde que o presidente populista Jair Bolsonaro assumiu o cargo em janeiro de 2019.

O congelamento do estímulo ocorreu no momento em que muitos no governo de Bolsonaro começaram a ver a indústria do entretenimento do Brasil como um fardo para o seu orçamento. A pandemia da COVID-19 piorou as condições da indústria cinematográfica no Brasil.

“Dado o estado atual das políticas públicas para a indústria cinematográfica no Brasil, reconhecemos que é importante fortalecer nossa parceria com organizações como o Fundo Hubert Bals, um contribuidor de longa data para o cinema brasileiro”, disse Josephine Bourgeois, Diretora do Projeto do Projeto Paradiso. CEO. Fundado em março de 2019 por Olga Rabinovich, o Projeto Paradiso já ajuda talentos brasileiros enviando-os para diversos festivais e eventos de cinema.

De acordo com o IFFR, “o financiamento não será alocado para um projeto específico e só será concedido quando pelo menos um filme brasileiro for selecionado. Além disso, os bolsistas selecionados serão incentivados a compartilhar seus conhecimentos e habilidades com outros talentos emergentes do cinema através do Rede Projeto Paradiso, que atuam como multiplicadores de conhecimento dentro da comunidade cinematográfica independente do Brasil.

A colaboração com o Rotterdam Lab, do qual o Projeto Paradiso já era parceiro em 2020, continuará até este ano. Este ano, o Rotterdam Lab será realizado online de 25 de janeiro a 5 de fevereiro.

A HBF apoiou um total de 66 projetos de filmes brasileiros desde 1989, com um total de 74 contribuições em diferentes categorias de financiamento. Nos últimos anos, cerca de 75 projetos do Brasil se inscreveram no Programa de Cenários e Desenvolvimento de Projetos, cerca de 9% do total de inscrições.

Filmes brasileiros notáveis ​​que receberam financiamento incluem “Sons Vizinhos”, do diretor Kleber Mendonça Filho, que estreou no IFFR e foi selecionado para representar o Brasil na 86ª edição do Oscar, e “Touro Neon”, do diretor Gabriel Mascaro, que foi selecionado para representar o Brasil no 86º Oscar. o 86º Oscar. Estreou no 72º Festival de Cinema de Veneza. Ganhou o Prêmio Especial do Júri para Horizontes.

O IFFR realizará uma edição virtual este ano, de 1 a 7 de fevereiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *