Fifa rejeita recurso e fará Brasil e Argentina jogarem jogo que foi abandonado nas eliminatórias da Copa

A Fifa fará a partida Brasil x Argentina novamente em setembro passado nas eliminatórias da Copa do Mundo que foram abandonadas após o recurso ter sido rejeitado.

A partida em São Paulo foi cancelada depois que autoridades, que seriam o chefe médico brasileiro, invadiram o campo aos cinco minutos de jogo.

O governo brasileiro acusou Emiliano Martinez e Emiliano Buendia, do Aston Villa, Christian Romero e Giovanni Lo Celso, do Tottenham Hotspur, de fornecer informações falsas sobre formulários de imigração e violar as leis do COVID-19. Lo Celso trocou o Tottenham pelo Villarreal por empréstimo em janeiro.

Em fevereiro, a FIFA determinou que a partida fosse repetida, com os quatro jogadores suspensos e ambas as equipes multadas.

A Associação Argentina de Futebol confirmou que havia interposto recurso contra a decisão, mas a International Football Association Board (FIFA) rejeitou a decisão na segunda-feira.

Ambas as equipes já se classificaram para a Copa do Mundo, terminando em primeiro e segundo nas eliminatórias sul-americanas. O resultado da partida será irrelevante.

A FIFA não confirmou a data e o local do replay.

Um comunicado da FIFA disse: “O Comitê de Apelação da FIFA tomou decisões sobre os recursos apresentados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e pela Associação Argentina de Futebol (AFA) contra as decisões do Comitê Disciplinar da FIFA sobre o jogo Brasil-Argentina abandonado em as Eliminatórias da Copa do Mundo. FIFA Qatar 2022 em 5 de setembro de 2021.

“Depois de analisar os pedidos de ambas as partes e considerar todas as circunstâncias do caso, o Comitê de Apelações confirmou que a partida seria repetida e também manteve uma multa de 50.000 francos suíços que havia sido imposta a ambas as associações como resultado do abandono. ”

READ  Jason Idow se junta ao The Undefeated na ESPN como vice-presidente de estratégia de negócios de conteúdo e operações

No entanto, a FIFA decidiu reduzir a multa adicional imposta ao Brasil de 550.000 francos suíços para 250.000 francos suíços e uma imposta à Argentina de 250.000 francos suíços para 100.000 francos suíços.

(Foto: Alexander Schneider/Getty Images)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.