FIFA premia Espanha, Portugal e Marrocos como sede do Mundial de 2030 Esportes

A Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA) anunciou esta quarta-feira que atribuiu o direito de organizar a fase final do Campeonato do Mundo de 2030 à candidatura conjunta de Espanha, Portugal e Marrocos. A partida de abertura será realizada em Montevidéu (Uruguai), enquanto Argentina e Paraguai também disputarão em casa as partidas de abertura do torneio, uma iniciativa pensada para comemorar o centenário da primeira Copa do Mundo, realizada no Uruguai em 2030.

A primeira proposta para a Espanha sediar uma segunda Copa do Mundo, já tendo feito isso em 1982, foi feita pela FIFA e pela Federação Espanhola de Futebol em 2018, quando o ex-presidente da Federação Espanhola, Luis Rubiales, pediu ao então primeiro-ministro Pedro Sánchez que apoiasse o governo para organizar a Copa do Mundo. 2030.

O caminho foi pavimentado para Espanha, Portugal e Marrocos após a decisão da Arábia Saudita de retirar a sua candidatura para sediar o torneio de 2030. A candidatura saudita, que foi apresentada em conjunto com a Grécia e o Egipto e teria marcado a primeira vez que o Campeonato do Mundo seria realizado organizado em três continentes ao mesmo tempo (Ásia, Europa e África), ruiu devido a… Marrocos junta-se à divisão do voto africano. .

Um dos principais atrativos desse projeto inédito, que abrange três continentes e está em preparação, é a possibilidade de ser inaugurado na capital uruguaia, Montevidéu, onde o Estádio Centenário sediou a final da Copa do Mundo de 1930.

“A Copa do Mundo Centenária não poderia estar longe da América do Sul, onde tudo começou”, disse Alejandro Domínguez, presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL). “A Copa do Mundo de 2030 será realizada em três continentes.”

READ  Todos os campeões da Irlanda, Olimpíadas de Tóquio e muito mais

O consenso alcançado pelos continentes futebolísticos anteriormente rivais também permitiu à FIFA acelerar o processo de abertura do processo de candidatura para a Copa do Mundo de 2034, que está limitado às federações-membro da Ásia e da Oceania.

A Arábia Saudita tem como meta a edição de 2034 e a Austrália também está interessada depois de sediar com sucesso a Copa do Mundo Feminina deste ano com a Nova Zelândia. De qualquer forma, o torneio de 2034 será quase certamente realizado em novembro e dezembro, tal como a Copa do Mundo do Catar no ano passado.

A aceitação pelo Conselho da FIFA de uma nomeação unificada para 2030 ainda precisa de aprovação formal no próximo ano, numa reunião das 211 federações-membro. Isto deveria ser uma mera formalidade.

“Em 2030, teremos uma presença global única, três continentes – África, Europa e América do Sul – seis países – Argentina, Marrocos, Paraguai, Portugal, Espanha e Uruguai – acolhendo e unindo o mundo enquanto celebramos juntos o belo jogo,” O presidente da FIFA, Gianni Infantino, disse em comunicado: E a Copa do Mundo da FIFA.

inscrição PARA NOSSO NEWSLETTER SEMANAL Para mais cobertura de notícias em inglês do EL PAÍS USA Edition

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *