Festival Brasília Corta apresenta novos filmes em realidade virtual

O Festival Corta Brasília apresenta uma programação especial para comemorar os dez anos da feira. Entre os dias 8 e 12 de dezembro, o público poderá conferir gratuitamente e em realidade virtual produções nacionais e internacionais inéditas no Brasil.

Nesta versão, a apresentação do festival permitirá o acesso a filmes em 360 graus e 2D, bem como a criatividade e interação de avatares escolhidos pelo público para um passeio envolvente por um ambiente com uma estética retrospectiva, desenhado pela VP Eventos.

Organizado pelo Sétima Cinema e Mostra CVR de Realidade Virtual, o festival apresentará algumas novidades do Reino Unido, França e Espanha, entre outros países.

Com um histórico de parcerias internacionais, o festival vai apresentar obras premiadas como French The Real Thing, de Benoit Felici e Mathias Chelebourg; Uma Odisséia, de François Vauthier; E Ice Kartal eu tenho que ter uma boa aparência para o fim do mundo.

A Espanha vai assistir ao filme MOM, que mostra como a inteligência artificial pode afetar de forma decisiva as relações afetivas humanas, revelando um futuro mais próximo e possível do que jamais imaginamos. Por outro lado, o documentário Sinfonia mostra o potencial das narrativas imersivas para a imersão no mundo da música, desde o conceito de composição à construção de um instrumento à experiência de estar dentro de uma orquestra.

O destaque do Brasil é Na Pele, dirigido por João Inada, que já foi exibido em festivais como o IDFA – Digital Storytelling Competition 2020, South by Southwest (SXSW) e o Luxembourg City Film Festival.

Confira a programação completa:

  • na pele (360 graus) – Mosteiro de João Inada 23 min 2020, Brasil, Luxemburgo, China, Alemanha
  • Jordi em Transitland (2D) – The Willem Timmers, 06 min 2016, Holanda
  • Munya in Lee (2D) – Masha Halberstadt, 20 min 2013, Holanda
  • Filme de jack (2D) – eremitério do mosteiro. Dan Packer, 17 minutos. 2009, Holanda
  • conhecer o soldado (360˚) – Der Teddy Scherem, 21.2018, Holanda e Uganda
  • na realidade (360 graus) – Der Benoit Felici e Matthias Schelburg 16 min. 2018, França
  • Odyssey 1.4.9 (360 graus) – eremitério do mosteiro. François Fouthier, 07 min. 2019, França
  • Eu deveria ficar bem no fim do mundo (2D) – eremitério do mosteiro. Ace Kartal 5 minutos. 2021, França
  • Mãe (2D) – dizer. Patricia Huguet, 19 min 2021, Espanha
  • Symphony (2D) – dizer. Igor Cortadelas, 14 minutos. 2020, Espanha
  • menos que humano (2D) – eremitério do mosteiro. Stephen Bang Lindholm, 06 min. 2016, Dinamarca
  • Baco (2D) – eremitério do mosteiro. Ricky Alma Krugshav Planeta, 05 min. 2018, Dinamarca
READ  Bolsonaro chama os líderes estaduais e municipais de "ditadores" por tentarem conter Covid por confinamento

Entenda o que é o Metaverso para o Curta Brasília

Festival do Curta de Brasília
O acesso aos curtas-metragens é gratuito e verificável No site da Curta BrasíliaEntre 8 e 12 de dezembro de 2021.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *