Curta brasileiro “Dream Eater” ganhou Melhor Filme no GYFFB 2023

O curta brasileiro “Dream Eaters”, dirigido por Mike da Silva Wanderowski, ganhou o prêmio de Melhor Filme do Festival na 6ª edição do Global Youth Film Festival Bangladesh 2023 (GYFFB).

Organizado pelo Bangladesh Cinema, o festival de cinema móvel chegou a Cox's Bazar desta vez com a ideia única de exibir filmes à beira-mar. O festival começou no dia 3 de março em Laboni Beach Point, Cox's Bazar e terminou no dia 5 de março, no Public Library Hall em Cox's Bazar.

Desta vez, a programação, que durou três dias, aceitou 1.475 filmes de 102 países do mundo. O festival homenageou os melhores filmes em 9 categorias, incluindo: Melhor Filme, Melhor Curta-Metragem Internacional, Melhor Diretor Internacional, Melhor Animação, Melhor Documentário, Memorial Hiralal Sen de Melhor Filme de Bangladesh, Memorial Tarak Masood de Melhor Diretor de Bangladesh, Melhor Ator de Bangladesh e Bolsa de Roteiro.

Noor Majeed Mahmood Humayun, Ministro do Ministério da Indústria esteve presente como principal convidado do evento.

Além disso, Sheela Pillai, Chefe de Missão, Consulado da República de Singapura, o eminente diretor Morshedul Islam, o produtor baseado em Singapura Jeremy Chua, o distribuidor baseado em Singapura Sriyashi Sengupta, e a atriz de Bangladesh Azmiri Haq Badon, Secretária Geral do Festival Ruqaya Comissão organizadora. A cerimônia de encerramento também contou com a presença de Prachi, da coordenadora do festival Asma Akhtar Lisa, do diretor do festival Jessan Mahdi e outros.

Confira abaixo a lista dos homenageados da cerimônia:

1. O melhor do festival:

“Devoradores de Sonhos”, de Mike Da Silva Wandroski

País: Brasil

2. Melhor Curta-Metragem Internacional:

“O farfalhar das primeiras chuvas de verão”, de Dogukan Tatar

READ  WWE Superstars lamentam a morte de Pat Patterson

País: Turquia

3. Melhor Diretor Internacional:

Jiangdong (“Elevador”)

País: França

4. Melhor Filme de Animação:

“Devoradores de Sonhos”, de Mike Da Silva Wandroski

País: Brasil

5. Melhor Documentário:

Rushama Ehrenhalt (“marrom branco”)

País: Israel

6. Hiralal Sen Memorial Melhor Filme de Bangladesh:

Al-Haseeb Khan Ananda (“A respiração é um presente”)

7. Tariq Masoud Memorial Melhor Diretor de Bangladesh:

Abeer Ferdous Mukhar (“Shubroto Sengupto”)

8. Melhor Ator de Bangladesh:

Rafiyatullah Sohan (“Vida, Corona e Alguns Pombos”)

9. Bolsa de Texto:

Ihsan Shorun (“Maçã Vermelha”)

País: Bangladesh

O festival distribuiu ainda dois prémios festivos, que foram conquistados por “A Chance for Change” de Ivana Esposito e “Elegy” de Farhana Farha.

No final do festival, o famoso diretor Himanta Sadiq, que também dirigiu o festival, disse: “Nossa organização Bangladesh Cinema quer criar um movimento em todo o país através dos cinemas – o Festival Internacional de Cinema Juvenil de Bangladesh está levantando a bandeira aqui”.

Ele continuou: “O festival se tornou uma plataforma com a qual todos os jovens diretores do nosso país sonham, e a plataforma está se fortalecendo a cada dia”. “Esses eventos são abertos ao público e fornecem uma plataforma para aspirantes a cineastas interagirem com profissionais experientes e aprenderem com suas experiências.”

Por fim, o evento foi encerrado com um breve discurso do diretor do festival, Jisan Mahdi. “Quando o movimento da comunidade cinematográfica puder ser expandido para uma área marginalizada, onde serão organizados festivais internacionais, os jovens terão a oportunidade de participar e de aprender sobre o mundo, o que também os ajudará”, afirmou. “Pense fora da caixa. A partir daqui, os jovens podem sonhar em fazer filmes e construir uma comunidade de entusiastas do cinema.”

READ  Pesquisador brasileiro estuda trabalhos tunisianos na Universidade de Yale

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *