Charles Oliveira apresenta Dustin Poirier no UFC 269

A primeira defesa de título dos leves no UFC de Charles Oliveira foi a primeira a ser lembrada.

O brasileiro enfrentou e derrotou um dos lutadores mais duros do esporte, Dustin Poirier, em uma luta selvagem no evento principal do UFC 269, em Las Vegas, na noite de sábado.

O tempo da parada foi 1:02 do terceiro assalto e Oliveira (32-8) finalizou Pourier (28-7) com um mata-leão, somando-se ao recorde de finalizações no UFC com 14º.

O primeiro round foi impressionante, os chutes mais ferozes de Poirier, mas Oliveira acertou repetidamente o forehand e as joelhadas no tronco. O efeito desses chutes se instalou no segundo, com Oliveira tropeçando em Poirier e terminando na primeira posição, fazendo chover seus pesados ​​cotovelos ao longo de vários minutos.

Oliveira perdeu pouco tempo afundando no estrangulamento da vitória no terceiro para garantir sua 10ª vitória consecutiva.
“Sou o campeão mundial”, disse Oliveira. “Eu sou o cara. Eles falam, eu faço isso.”

Outra luta pelo título da noite terminou em uma das turbulências mais impressionantes da história das artes marciais mistas.
Juliana Pena, do Chicago, uma azarão de -1100 em alguns sportsbooks, derrotou Amanda Nunes para ganhar o título feminino galo. Pena (11-4) venceu por acelerador traseiro nu aos 3:26 do segundo assalto.

READ  O presidente interino da Confederação Brasileira apóia a Copa do Mundo a cada dois anos

Nunes (21-5) do sul da Flórida, que tem uma seqüência de 12 vitórias consecutivas e detém o título desde julho de 2016, Pena perdeu duas vezes na rodada de abertura. Pena perseverou, porém, e no segundo round, ela transferiu a luta para Nunes e passou a fazer figurões.

Nunes começou a carregar com contadores pesados. Mas foi gaseado e Pina continuou a derramar. Ele largou Pena Nunes e quase imediatamente caiu com o mata-leão.

“Eu te disse, não duvide de mim de novo”, disse Pina. “Força de vontade, força e determinação irão levá-lo a lugares.”

Nunes ainda detém o título dos penas, conquistado em dezembro de 2018.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *