Brasileira Natura considera listar novas ações para negócios da Avon fora da América Latina por Reuters

©Reuters.

SÃO PAULO (Reuters) – A empresa brasileira de cosméticos Natura & Co disse nesta segunda-feira que seu conselho de administração autorizou a administração a estudar a divisão de sua marca Avon fora da América Latina, o que poderia levar ao surgimento de uma nova empresa listada que administraria o negócio fora. a região.

A cisão, cujos detalhes a Natura disse ainda estar sendo avaliados, seria a mais recente de uma série de medidas tomadas pela Natura no ano passado, ao tentar simplificar sua estrutura, como o desinvestimento de suas marcas Aesop e The Body Shop.

O acordo potencial separaria a empresa existente em duas partes listadas, disse a Natura em documento de valores mobiliários.

A Natura & Co Latam operará a marca Natura em todo o mundo e a marca Avon apenas na América Latina. Enquanto isso, a Avon operará sua própria marca fora da América Latina, ao mesmo tempo que colaborará com a Natura & Co Latam na região.

Os negócios da Avon nos EUA, que nunca foram propriedade da Natura, não fazem parte do acordo.

A Natura disse em seu documento que considerar a cisão era “consistente” com sua estratégia de simplificar sua estrutura corporativa e tornar suas unidades de negócios mais independentes.

A medida não afetará a integração contínua das marcas Natura e Avon na América Latina, disse ela, acrescentando que uma maior autonomia poderia beneficiar as marcas, que, segundo ela, têm geografias e bases de clientes “distintas”.

A Natura sofreu nos últimos anos devido às altas taxas de inflação e aos efeitos económicos da guerra russa na Ucrânia, o que levou o CEO Fabio Barbosa a começar a simplificar a empresa.

No ano passado, a Natura vendeu a marca de luxo Aesop à empresa francesa L'Oreal por 2,59 mil milhões de dólares, bem como a The Body Shop ao investidor privado Aurelius Group, num negócio no valor de 207 milhões de libras (259 milhões de dólares).

READ  ACNUR - Políticas do Brasil promovem inclusão de venezuelanos, mas desafios permanecem

A Natura, que tem ações listadas em São Paulo e anunciou no mês passado planos de retirar suas American Depositary Shares da Bolsa de Valores de Nova York, não forneceu detalhes sobre onde as empresas seriam listadas no possível acordo.

($ 1 = 0,7981 libras)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *