Brasil importa arroz para evitar especulação de preços após enchentes

Na tentativa de evitar o aumento dos preços do arroz no Brasil, o país pretende comprar o produto já processado e embalado no mercado internacional. O sinal verde inicial abrange a importação de 200 mil toneladas dos países produtores do Mercosul – Argentina, Paraguai, Uruguai e às vezes Bolívia. A informação foi prestada nesta terça-feira (7 de maio) pelo ministro da Agricultura e Pecuária do Brasil, Carlos Favaro. As importações totais podem atingir um milhão de toneladas.

Ele lembrou que esse é um dos efeitos das enchentes no Rio Grande do Sul. O estado do Sul produz 70% da produção brasileira de arroz.

“O problema é que provavelmente perderemos parte do que está em campos inundados, armazéns e silos. Outro desafio neste momento é a infraestrutura logística que deve ser fornecida.” [the produce] Do Rio Grande do Sul aos centros consumidores.

Os recursos para a compra de estoques de arroz embalado pelo governo seriam fornecidos por meio da abertura de uma dotação extraordinária, que exigiria que o Congresso reconhecesse o desastre público no estado.

“Se importarmos rapidamente, podemos mantê-lo [the price] “Estável”, afirmou. O ministro explicou que o restante deverá ser importado após avaliação do mercado.

Produção

O Brasil produz cerca de 10,5 milhões de toneladas de arroz, das quais 7 a 8 milhões vêm de produtores gaúchos. O consumo interno anual (12 milhões de toneladas) supera a produção nacional e o país já importa grãos anualmente.

READ  Vários exemplos de bandeiras com diamantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *