Atualização 1-Dívida total do Brasil para 2022 cai ao menor nível em mais de 5 anos

(acrescenta detalhes, atualiza)

BRASÍLIA (Reuters) –

Dados do banco central mostraram, nesta segunda-feira, que a dívida do governo brasileiro como percentual do produto interno bruto encerrou 2022 em seu nível mais baixo em mais de cinco anos, sustentada pelo crescimento econômico nominal e pela recuperação da dívida pública líquida.

A dívida total do país caiu para 73,5% do PIB em dezembro, ante 74,6% em novembro, acumulando 4,8 pontos de contração no ano, para a menor taxa desde julho de 2017, quando atingiu 73,2%.

Essa queda foi causada principalmente pelo aumento nominal do PIB, que também foi afetado pela inflação.

Economistas consultados semanalmente pelo banco central estimam alta de 3% no Produto Interno Bruto para 2022, após prever crescimento moderado de 0,3% no ano passado.

A maior economia da América Latina mostrou mais atividade do que inicialmente esperado devido à forte atividade de serviços, uma melhora no mercado de trabalho e estímulo fiscal do governo antes das eleições presidenciais de outubro.

Mas a expressiva redução da dívida total também foi sustentada pela recuperação da dívida pública líquida, já que o Tesouro optou por cortar as emissões de títulos enquanto a taxa básica de juros do Brasil

Foi poderosamente levantado

para combater a inflação.

Os pagamentos antecipados da dívida do Banco de Desenvolvimento estatal com o Tesouro também ajudaram a reduzir a necessidade de emissão de títulos, bem como o resultado inicial do governo.

O setor público do país registrou um déficit primário de 11,8 bilhões de riais (US$ 2,3 bilhões) em dezembro, mas um superávit de 126 bilhões de riais para 2022, o segundo maior valor anual positivo consecutivo e o melhor resultado em um ano desde 2011.

READ  Covid-19: Atualização de Portugal, 23 de janeiro

O forte desempenho anual ocorreu apenas dois anos após um déficit recorde de 703 bilhões de riais em 2020, impulsionado pelos gastos com a pandemia.

O resultado de 2022 deve-se principalmente ao superávit primário de R$ 64,9 bilhões para estados e municípios. Enquanto isso, o governo central registrou um superávit de 54,9 bilhões de riais e um superávit das empresas estatais de 6,1 bilhões de riais. (US$ 1 = 5,1078 riais) (Reportagem de Marcella Ayres; Edição de Stephen Grattan)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *