A União Europeia ameaça Portugal com sanções

Em comunicado, o Executivo comunitário anunciou a decisão de interpor acção contra Portugal no Tribunal de Justiça Europeu por incumprimento do acórdão de 5 de Dezembro que apelava ao país para designar 61 “sítios de importância comunitária” como “protecção especial”. locais, conforme necessário. Ao abrigo da Directiva Europeia de Conservação do Habitat.

O tribunal declarou ainda que Portugal não tomou as medidas de proteção necessárias para estes locais.

Após a decisão, Portugal designou oficialmente os 61 sítios em questão como áreas especiais protegidas através da adopção de um decreto específico, mas esta designação não é suficiente para cumprir a decisão, porque Portugal também precisa de adoptar objectivos e procedimentos de conservação, afirma a Comissão. .

Por isso, o CEO de Ursula von der Leyen decidiu “remeter o assunto novamente” ao Tribunal de Justiça Europeu.

Por se tratar do segundo recurso interposto perante o Tribunal sobre a mesma matéria para Portugal “pode resultar na aplicação de sanções pecuniárias pelo período que decorre após a data do primeiro acórdão até à verificação do cumprimento”.

Num outro comunicado, Bruxelas anunciou também que Portugal está entre um grupo de países, incluindo Espanha, Irlanda, Bulgária, Malta e Eslováquia, alvo do Tribunal de Justiça Europeu por não cumprirem uma revisão dos planos de gestão de bacias hidrográficas.

A directiva relevante afirma que a Comissão “se concentra em garantir uma boa saúde qualitativa e quantitativa das massas de água europeias, como rios e lagos”, e visa eliminar a poluição, “bem como garantir a disponibilidade de água suficiente para satisfazer as nossas necessidades no mesmo tempo.” Necessidades humanas e da vida selvagem.

Os países em causa “continuam a não cumprir as suas obrigações nos termos das directivas” e os esforços envidados pelas autoridades portuguesas até agora “não têm sido suficientes”.

READ  Desaceleração do mercado imobiliário - mas os preços ainda estão altos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *