Wal-Mart vende mais participação do Brasil

O Walmart está se afastando ainda mais do mercado brasileiro de alimentos, vendendo grande parte de sua participação para a rede francesa de supermercados Carrefour.

O Walmart e a empresa de private equity Advent International, que tem 80% das ações da empresa conhecida como Grupo BIG Brasil, manterão em conjunto uma participação de 5,6% no Carrefour Brasil, disse um porta-voz do Walmart na quarta-feira.

O porta-voz disse que o Grupo BIG também trabalha sob várias sinalizações. Um deles, disse ele, é o Sam’s Club, que o Carrefour continuará a operar sob um contrato de licenciamento com o Walmart.

O Grupo BIG Brasil foi fundado em 2018, quando o Walmart Brasil vendeu a maior parte de suas operações para a Advent International. O Walmart manteve os 20% restantes nos negócios.

As duas empresas não divulgaram o preço de venda, mas o negócio do Grupo BIG está avaliado em US $ 1,26 bilhão.

O Carrefour, com sede em Paris, que já tem presença no Brasil, disse em comunicado à imprensa na quarta-feira que a aquisição consolidaria sua presença naquele que vê como um mercado com alto potencial de crescimento.

Alexander Bombard, presidente e CEO do Carrefour Group, disse no comunicado que a empresa estava “em posição de ataque”.

“A aquisição da BIG é um grande movimento de transformação para o Carrefour Brasil”, disse Bombard. “Neste país continental com enormes perspectivas de desenvolvimento, demonstramos nossa liderança no mercado de distribuição de alimentos nos últimos três anos, e a BIG vai aprimorá-lo ainda mais em formas e localizações altamente complementares.”

O Carrefour disse que com a aquisição do Grupo BIG, o Carrefour Brasil vai operar 876 lojas e empregar cerca de 137 mil trabalhadores.

READ  Kalpataru Power Transmission adquire participação majoritária na brasileira Fasttel EPC

Dave Marcotte, vice-presidente sênior de insights de varejo da Kantar Consulting, disse que a coordenação da loja principal do Walmart no Brasil é um hipermercado, semelhante aos Supercenters nos Estados Unidos.

Marcotte disse que os supermercados não têm se saído bem nos últimos anos e muitos dos ativos do Grupo BIG eram assim. Como ele disse, o Brasil é um país muito difícil de fazer negócios, com um grande número de regulamentações e taxas.

“Acho que não [Walmart Brazil] Sempre foi um trimestre lucrativo, portanto, vendê-lo para a Advent há dois anos fazia sentido ”, disse Marcotte,“ mas eles venderam com um prejuízo enorme, como fizeram no Japão e no Reino Unido ”, disse ele, referindo-se a duas vendas anteriores.

Marcotte disse que o Carrefour, no entanto, tem uma longa história no Brasil e um forte relacionamento com o governo. No entanto, ele disse que “o Carrefour não tem tido tanto sucesso no resto do mundo, então foi uma grande surpresa para todos” quando ele comprou o Grupo BIG. “Ninguém viu isso chegando.”

A estratégia internacional do Walmart nos últimos anos mudou de aumentar sua presença no exterior para se retirar dos mercados de baixo desempenho. A empresa agora está se concentrando naqueles onde vê o maior potencial de crescimento, como México, Índia e China.

O varejista anunciou em novembro que estava vendendo suas operações comerciais na Argentina para um varejista na América do Sul.

Em fevereiro, o Walmart disse que havia chegado a um acordo para vender a maior parte de sua unidade no Reino Unido, a Asda, a um grupo de investidores. Esta transação está aguardando aprovação da autoridade regulatória do Reino Unido.

READ  Chuva atrapalha safra de soja do Brasil neste mês - analistas

Mais recentemente, o Walmart disse em 1º de março que havia fechado 85% de sua rede de lojas japonesa, Seiyu GK. O Walmart ficará com os 15% restantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *