Uma nova lição do Brasil para o mundo?

Se houver uma coisa Brasil Funciona bem, é globalização. Tornou o futebol e as séries de TV um fenômeno global e transformou o Brasil em uma marca global. Agora é a hora de o modelo de redução da pobreza do país entrar em ação.

O Brasil está convencido de que erradicar esse flagelo social cruel em casa e no mundo será mais eficaz se for um verdadeiro esforço conjunto.

Seguindo essa filosofia, o gigante sul-americano estabeleceu o primeiro centro global de redução da pobreza, mundo sem pobreza (Um Mundo Sem Pobreza), que se tornará efetivamente um mercado para ideias e experiências na implementação de programas em benefício dos cidadãos mais desfavorecidos.

O ponto de partida e inspiração para este esforço é o programa brasileiro de maior sucesso de todos os tempos: bolsa de familia, que em uma década de implantação conseguiu reduzir pela metade a pobreza no Brasil (de 9,7% para 4,3%), graças ao seu amplo alcance e cobertura – cerca de 50 milhões de brasileiros de baixa renda, ou um quarto da população total.

Ao contrário dos subsídios e outros programas sociais gerais, bolsa de familia É um programa de transferência condicional de dinheiro no qual os pais recebem uma bolsa fixa mensal (neste caso R $ 70, cerca de US $ 30) em troca de mandar seus filhos para a escola e cumprir vários exames de saúde.

Embora 1,7 milhão de beneficiários tenham “se formado”, ou seja, saído do programa, os críticos alertam que muitos mais podem se tornar dependentes do sistema. Eles acreditaram nisso bolsa de familia Importante para amenizar a fome e promover o empoderamento social, mas o maior desafio é dar emprego e serviços básicos a essa população. Este é precisamente o foco do ambicioso programa de combate à pobreza do governo, Brasil sem miséria, que promete ajudar milhões de brasileiros a saírem da extrema pobreza.

READ  Casos de coronavírus em todo o mundo ultrapassam 100 milhões, de acordo com uma pesquisa da Johns Hopkins | Vírus Corona

Longe de ser debatido, o sucesso da iniciativa, lançada no Brasil em 2003, tornou o país um “exportador do setor de política social”, segundo observadores. Em 2013, 120 delegações visitaram o Brasil para saber mais bolsa de familia O chamado cadastro individual, que identifica e registra os cidadãos mais pobres do país.

A pobreza é na verdade um problema global. Quase um bilhão de pessoas, ou 15% da população mundial, vive com menos de US $ 1,25 por dia.

“Estamos interessados ​​no único disco. “Acreditamos que é uma das ferramentas mais importantes para o desenvolvimento de sistemas de proteção social eficazes”, afirmou a Ministra da Solidariedade Social do Djibouti, Zahra Youssef Kayad, durante a cerimônia de lançamento da Iniciativa de Proteção Social. mundo sem pobreza A programação desta semana é no Rio de Janeiro, como parte do Fórum de Intercâmbio de Conhecimento Sul-Sul. O evento contou com a presença de mais de 200 tomadores de decisão e ministros de 70 países, além de profissionais de agências internacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *