Um eremita italiano sozinho na ilha está partindo após 32 anos

(CNN) – Ele ficou conhecido como o italiano Robinson Crusoe depois de passar mais de 30 anos como único residente em uma ilha idílica na costa da Sardenha.

Mas Mauro Morandi se despede de sua pequena cabana na Ilha Budelli, depois que as autoridades locais o ameaçaram repetidamente com despejo.

O homem de 81 anos, que mora na ilha desde 1989, anunciou sua saída em uma carta enviada página do Facebook no domingo.

“Estou saindo”, escreveu ele, acrescentando que esperava que o Bodily “fosse protegido como tenho feito por 32 anos.” Ele também disse que estava “muito preocupado” com a situação.

O ex-professor acabou em um atol rosa deslumbrante enquanto tentava navegar da Itália para a Polinésia.

Ele disse anteriormente como instantaneamente apaixonado pelo lugar e decidiu ficar, ele assumiu o cargo do ex-zelador da ilha logo após sua chegada.

No entanto, o papel de zelador chegou ao fim quando Bodilly adquiriu a propriedade do Parque Nacional La Maddalena em 2015.

Desde então, Morandi passou anos discutindo com as autoridades, que dizem que ele não tem o direito legal de estar lá agora, e está lutando contra os planos de reformar sua casa e transformá-la em um observatório ambiental.

Adeus céu

Mauro Morandi mora na Ilha Budelli desde 1989.

Cortesia Mauro Morandi

Ele disse à CNN Travel em italiano no ano passado: “Estou pronto para fazer tudo o que puder para ficar aqui, mesmo que isso signifique que eles terão que me arrastar para longe.”

“Não sei mais onde morar, definitivamente não volto para casa no Norte, nem o que fazer – esta é a minha vida. Só não me vejo jogando cartas ou pratos.”

Morandi também admitiu que estava preocupado com o futuro do local fortemente protegido por 32 anos.

“Há poucos dias, expulsei dois turistas que invadiam a proibida Praia Rosa”, disse ele.

“Eu limpo o lixo da areia e evito que intrusos venham aqui fazer o caos à noite. A verdade é que eu sou o único até agora que me importava com o Bodily, fazendo a missão de monitoramento que as autoridades do parque deveriam fazer”.

Embora tenha recebido muito apoio de simpatizantes e Petição online tSua permanência na ilha atingiu mais de 70.000 assinaturas, e Morandi agora aceitou seu tempo lá.

Mas parece que ele não irá longe demais ao julgar sua postagem no Facebook.

“Você ainda verá minhas fotos de outros lugares, toda a Sardenha é linda”, escreveu ele.

Em janeiro de 2020, o presidente do Parque La Maddalena, Fabrizio Fonsio, disse à CNN que as autoridades não tinham escolha a não ser “intervir contra todas as construções ilegais dentro do parque”, incluindo a cabana de Mauro.

“Ninguém quer expulsá-lo”, disse Funeso, “mas em que título ele deve permanecer porque a ilha não é mais privada?”

“Se no futuro houver necessidade de supervisor, podemos reconsiderar a posição dele, mas quando o negócio começar ele deve sair.”

A CNN contatou Morandi e nem Maddalena Park para comentar.

Silvia Marchetti também contribuiu para este relatório.

READ  Partes da Austrália declaram desastre natural durante enchentes "uma vez a cada 100 anos"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *