soft power. Arte Brasil. – Publicidades

soft power. A arte do Brasil.
21 de maio a 28 de agosto de 2016

Constelação Cady

Implin 77

3812 EA Amersfoort
Holanda

Tel +31 33422 5030

www.kunsthalkade.nl

Site de rede social do Facebook

Neste verão, Kunsthal apresenta KAdE soft power. A arte do Brasil.—Uma grande exposição apresentando um grupo de 38 artistas contemporâneos brasileiros e grupos de artistas que trabalham em questões que atualmente enfrentam seu país. A mostra é impulsionada pela perspectiva das Olimpíadas do Rio: o segundo evento esportivo mundial a ser sediada pelo Brasil em poucos anos, depois da Copa do Mundo FIFA de 2014. Em soft power. A arte do Brasil.O Kunsthal KAdE se pergunta que tipo de país escolheria se apresentar dessa forma. Parte da resposta a essa pergunta pode ser encontrada no trabalho de artistas visuais e grupos de artistas atualmente ativos no Brasil. Sua arte aborda uma variedade de questões, desde a posição dos povos indígenas no norte do país até a escassez de água em São Paulo e as políticas econômicas do governo.

soft power. A arte do Brasil. Consiste em dois componentes: “paredes” criadas especificamente para a galeria, dispostas em obras de artistas individuais.

O ambiente urbano no Brasil passou por mudanças significativas nas últimas décadas. Desde o fim da ditadura militar na década de 1980, os brasileiros voltaram às ruas (como disse um professor da Universidade de Leiden). Os moradores voltaram a ter um papel ativo na vida da cidade. Isso, combinado com a melhora lenta, mas constante, da situação da população negra e indígena, produziu uma nova cena de rua e um uso diferente dos espaços públicos. Negros e aborígenes agora têm melhores empregos e moradia, tornando-os jogadores em bairros da cidade onde antes eram quase invisíveis. Como parte dessa mudança, as “paredes” se tornaram um meio de comunicação e uma plataforma para a autoexpressão. Eles agora são “pinturas” de murais massivos e um tipo novo e específico de graffiti chamado Pixacao: sinais em forma de hieróglifos, muitas vezes pintados abaixo da linha do telhado e servindo como meio de comunicação criptografada entre gangues de rua.

READ  4,5 milhões de euros de investimento no metrô

Mas também existem “paredes” de outro tipo: as divisões entre “os que têm” e “os que não têm”. Alguns conjuntos habitacionais agora são cercados por muros altos, transformando-os em comunidades fechadas e seguras para os ricos. Um dos primeiros exemplos foi Alphaville, fora de São Paulo. Por outro lado, a separação desfavorável dos povos indígenas cria “paredes” invisíveis que os bloqueiam.

As paredes são frequentemente utilizadas de forma ornamental. Os afrescos acima são um exemplo, mas as superfícies decorativas das paredes também têm um lugar na arquitetura. Muitos dos prédios de Oscar Niemeyer apresentam paredes com padrão de azulejos projetadas por Athos Bulcão.

a poder suave O título da exposição é derivado do livro de 2004 Soft power, o meio para o sucesso na política global pelo cientista político americano Joseph S. Nye Jr. (nascido em 1937). nai descreve um arquivo poder suave Como forma de influenciar o comportamento das pessoas a fim de atingir seus próprios objetivos. É uma tática que funciona indiretamente e por meio de formas indiretas de conduzir o contexto no qual as pessoas tomam decisões.

Artistas brasileiros participantes:
Evren Almeida (nascido em 1964) / Jonatas de Andrade (nascido em 1982) / Lucas Arruda (nascido em 1983) / Assume um foco astrológico vivo (Eli Sudbruck (nascido em 1968) e Christoph Hamid Pearson (nascido em 1973)) & Lenora de Barros (nascido 1953) / Tonico Limos Awad (nascido em 1968) Rodrigo Braga (nascido em 1976) Athos Pulcao (1918-2008) Angelo Campos (nascido em 1981) Shamkillerner (Rozanne Shamicki (nascido em 1964) & Andrea Lerner (nascido em 1966) Marcos Chaves (nascida em Nascida em 1961 / Sandra Cento (nascida em 1968) / Pintura de favelas (Haas e Han) / Frente 3 de fevereiro (grupo) / Grafica Vidalga (grupo) / Cristiano Lienhardt (n. 1975) / Cynthia Marcel (nascida em 1974) / Cynthia Marcel (nascida em 1974)) e Thiago Mata Machado (nascida em 1973) / Marcelvis L (nascida em 1980) / Thiago Martins de Mello (nascida em 1981) / Virginia de Medeiros (nascida em 1973) / Gisela Motta (nascido em 1976) e Leandro Lima (nascido em 1976) / Paulo Nazareth (nascido em 1977) / Maria Nepomuceno (nascido em 1976) / Revan Neuschwander (nascido em 1967) e Kao Guimarães (nascido em 1976) b. 1965) / Paulo Nimr Bjota (nascido em 1988) / OPAVIVARÁ! (set) / Boro (Brigida Campbell (nascida em 1981) e Marcelo Terre Nothing !, (nascida em 1978) / Sarah Ramo (nascida em 1975) / Marina Rengantz (nascida em 1983) / Arthur Skovino (nascida em 1980) / Beto Schwafati (nascida em 1977 )) / Gustavo Spiridao (nascido em 1978) / Adriana Varigao (nascido em 1964) / Paolo Vivacoa (nascido em 1971) / Roberto Winter (nascido em 1983) / Carla Zacaginini (nascido em 1973)

READ  Como Israel planeja vacinar metade da população em um mês e deixar a epidemia "para trás" em março | Globalismo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *