TERMOS DE US0

CONHEÇA

EXPEDIENTE 

ANUNCIE

APOIE

FALE COM O BMB 

OPINIÃO 

BMB TV

PARCEIROS:

Todos os direitos reservados.

últimas notícias.

Banco de Brasília lança campanha para compra de respiradores

BRB já liberou mais de R$ 100 milhões por meio do Supera-DF

Confinamento e distanciamento social preocupam psicólogos

Governo usará dados de teles para monitorar circulação de pessoas

João Gabbardo: "Todo mundo vai ter contato com o vírus”

Governo "mudou eixo da economia", diz Paulo Guedes

1/5
Please reload

ONU pede parcerias para conter covid-19 em Angola

Até o momento, país reportou três casos positivos do novo coronavírus

 

Por Redação, ONU News

Mundo | 26 de Março de 2020, 19h00

Foto: Agência Gazeta 

 

Começa à meia-noite desta sexta-feira (26), em Angola, o estado de emergência nacional declarado pelo presidente João Lourenço para combater a covid-19.

Em entrevista à ONU News, de Luanda, o coordenador residente das Nações Unidas, Paolo Balladeli, defendeu que o momento também seja usado para reforçar parcerias para atuar em diversas frentes com destaque para a saúde.

 

Alastramento

 

“Primeiramente, um programa de resposta que possa, no âmbito médico, no âmbito da saúde, criar as condições para bloquear o alastramento da doença. Como? Fundamentalmente através de testes feitos com todas as pessoas que tenham os sintomas de influenza, como febre, tosse e dor. Os testes devem ser feitos em todas as pessoas, porque se identificarmos os positivos, então eles poderiam ser isolados.”

 

Até o momento, o país reportou três casos positivos do novo coronavírus com sintomas leves.

 

De acordo com as autoridades de saúde angolanas já foram realizadas 169 amostras que deram negativo, havendo  no entanto dezenas de pessoas sendo acompanhadas em regime de isolamento.

 

Quarentena

 

O representante destacou que a realização de testes ajudaria a identificar as pessoas infectadas pelo novo coronavírus ou que tenham tido contato com elas. Os passos seguintes seriam isolar, mantê-las em quarentena e permitir o controle dos possíveis pacientes.

A medida decretada nesta segunda-feira pelas autoridades angolanas é justificada pelo combate à covid-19 diante da vulnerabilidade do país à epidemia, que em todo o mundo já causou mais de 18.589 mortes e cerca de 416.686 casos.

Please reload

comente.
recomendados para você.

Banco de Brasília lança campanha para compra de respiradores

BRB já liberou mais de R$ 100 milhões por meio do Supera-DF

Confinamento e distanciamento social preocupam psicólogos

Governo usará dados de teles para monitorar circulação de pessoas

João Gabbardo: "Todo mundo vai ter contato com o vírus”

Governo "mudou eixo da economia", diz Paulo Guedes

1/1
Please reload