TERMOS DE US0

CONHEÇA

EXPEDIENTE 

ANUNCIE

APOIE

FALE COM O BMB 

OPINIÃO 

BMB TV

PARCEIROS:

Todos os direitos reservados.

últimas notícias.

Riogaleão terá apenas três voos diários em abril

Brasil tem 201 óbitos por covid-19 e 5.717 casos confirmados

A cada hora uma pessoa morre em SP por coronavírus

Distrito Federal tem três mortes por novo coronavírus

Alimentação saudável não pode ser deixada de lado

Banco Central: MP garante proteção legal a funcionários

1/5
Please reload

Meu pé de ipê amarelo

Por Hulda Rode, especial para o Bem Mais Brasília
Cônicas da Huldinha | 22 de Agosto de 2019 - 16:00h

 Foto: Agência Brasília 
 

Meu pé de ipê! Quem nunca desejou ter uma árvore do cerrado em frente a sua casa? Benditos são aqueles que têm a oportunidade de todas as temporadas de desfrutar de um ipê quer seja na quadra e até mesmo em frente à sacada da janela.

 

Em todos os cantos da cidade temos um ipê amarelo para apreciar. Qual é o seu favorito? É ali na 202 Norte, próximo ao Forninho Mineiro, onde temos uma copa incrível de ipês amarelos? É no Eixão? É no Eixinho? Qual é o seu ipê favorito? O que os ipês nos ensinam? Que a vida precisa de cor. A cor nos alegra. A cor traz vida à nossa vida. A cor traz calmaria à nossa existência. A cor nos pede um pouco de pausa. Pare, respire, aprecie a vida. Esse cotidiano nosso é tão louco, tão corrido, que precisamos de uma pausa para sentir o vento que corre em nosso rosto. Oxigenar o ar que respiramos, e curtir a Brasília que nós temos e amamos essa cidade. Amamos Brasília! Sim! As cidades são feitas de pessoas e para pessoas. É a Brasília, da nossa gente.

 

E os ipês? Também são nossos! Quem não curte parar o carro e fazer o retrato. Fazer uma selfie. Para os mais cheios de pompa, até contratam serviços profissionais. E o que queremos com esses registros? Eternizar os nossos momentos. Não permitimos que as coisas mais valiosas de nossas vidas passem por nós, sem que guardemos um registro.

 

Guarde no celular. Guarde no coração, guarde no álbum de fotografias, mas guarde e grave. Esse é um dos registros de nossas vidas. O que iremos recordar daqui a uns anos? Que agosto chegou, e não será somente 'a gosto de Deus', será o mês em que decretamos que a nossa vida é breve, mas precisa de valor e significado. Todo o mês é o melhor mês de nossas vidas, pois o tempo de ser feliz é aqui e agora. Os ipês passam. É a brevidade do tempo e de nossa existência. Aproveite! Aprecie. Viva! A vida é curta, única e rápida.

 

 

Hulda Rode é escritora na Editora HR e escreve quinzenalmente para o Bem Mais Brasília. As crônicas de Huldinha falam sobre vida, sobre gente de Brasília e sobre esse cotidiano que nos cerca.

 

E-mail: huldarode@gmail.com

@huldarode

 

Please reload

comente.
recomendados para você.

Riogaleão terá apenas três voos diários em abril

Brasil tem 201 óbitos por covid-19 e 5.717 casos confirmados

A cada hora uma pessoa morre em SP por coronavírus

Distrito Federal tem três mortes por novo coronavírus

Alimentação saudável não pode ser deixada de lado

Banco Central: MP garante proteção legal a funcionários

1/1
Please reload