TERMOS DE US0

CONHEÇA

EXPEDIENTE 

ANUNCIE

APOIE

FALE COM O BMB 

OPINIÃO 

BMB TV

PARCEIROS:

Todos os direitos reservados.

últimas notícias.

Óleo atinge região da Reserva Biológica de Comboios, no Espírito Santo

Pela primeira vez, negros são maioria no ensino superior público

Inep divulga hoje gabaritos oficiais do Enem

Secretário-geral da OEA diz que Evo Morales deu um autogolpe

IBGE estima queda de 1% na safra de grãos em 2020

PF investiga desvios de recursos públicos do Incra na Paraíba

1/5
Please reload

Autônomos e microempresários agora podem tomar empréstimos no Simplifica PJ

Parceria com a Secretaria de Trabalho amplia o atendimento a quem quer investir com recursos do Prospera. Taxas de juros serão de, no máximo, 0,5% ao mês

 

Por Agência Brasília 
Distrito Federal | 30 de Julho de 2019 - 10:30h

 Foto: Reprodução/Internet 

 

Os microempreendedores individuais, artesãos, trabalhadores informais e autônomos têm mais uma opção para conseguir empréstimos e, assim, formalizar ou ampliar seu negócio. Uma portaria conjunta das secretarias de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho regulamenta a oferta de linhas de financiamento Programa de Microcrédito Produtivo Orientado (Prospera) no Simplifca PJ, em Taguatinga, e nas salas do empreendedor nas administrações regionais.

 

Nele, são oferecidos empréstimos com taxas de juros de, no máximo, 0,5% ao mês. Os valores disponibilizados variam de R$2 mil a R$70 mil.  O prazo de pagamento é de até 36 meses.

 

 O Prospera tem recursos do Fundo para Geração de Emprego e Renda do Distrito Federal (Funger), formado com recursos do Orçamento do GDF. É voltado a pequenos empreendedores informais e microempresas que não têm acesso ao sistema financeiro tradicional, principalmente por não oferecerem garantias reais aos empréstimos.

 

“Estamos criando mais oportunidades para o empreendimento, mesmo que seja de pequenos negócios, ao disponibilizar mais uma linha de crédito. Tanto para quem já é formalizado, como para os ambulantes ou informais que pretendem se formalizar”, diz Ruy Coutinho, secretário de Desenvolvimento Econômico. “O trabalhador informal de hoje será o empresário de amanhã”, comemora o secretário do Trabalho, João Pedro.

 

As condições para participar do programa são simples: ter mais de 18 anos, possuir um empreendimento no DF e não ter restrições de crédito ou na Secretaria de Fazenda do DF.

 

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico

Please reload

comente.
recomendados para você.

Óleo atinge região da Reserva Biológica de Comboios, no Espírito Santo

Pela primeira vez, negros são maioria no ensino superior público

Inep divulga hoje gabaritos oficiais do Enem

Secretário-geral da OEA diz que Evo Morales deu um autogolpe

IBGE estima queda de 1% na safra de grãos em 2020

PF investiga desvios de recursos públicos do Incra na Paraíba

1/1
Please reload