TERMOS DE US0

CONHEÇA

EXPEDIENTE 

ANUNCIE

APOIE

FALE COM O BMB 

OPINIÃO 

BMB TV

PARCEIROS:

Todos os direitos reservados.

últimas notícias.

Detran mudará sentido de vias no Polo de Modas

IPVA 2020: Tire suas dúvidas

Torcidas organizadas do Internacional são alvos de operação policial

População da China aumenta para 1,4 bilhão de habitantes

Inep divulga hoje as notas do Enem

Saliva permite medir a porcentagem de gordura corporal

1/5
Please reload

80% dos casos de câncer de cabeça e pescoço estão relacionados ao tabagismo

Para especialista, "a prevenção é o melhor caminho" contra a doença 

 

Da Redação, Bem Mais Brasília
Saúde | 08 de Julho de 2019 - 13:00h

 Foto: Reprodução 

 

O mês de julho foi escolhido para conscientizar a população sobre os cânceres de cabeça e pescoço, tipos que atingem 41 mil de brasileiros por ano, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP). De acordo com o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo, oito em cada dez diagnósticos têm a ver com o cigarro: a pessoa é ou já foi fumante. A pesquisa menciona ainda que o consumo de bebida alcoólica está presente em 50% dos casos positivos.

 

Janaína Jabur, média oncologista da Aliança Instituto de Oncologia, explica que esse tipo de câncer engloba os tumores da cavidade nasal, seios da face, boca, laringe e faringe e, portanto, os sintomas vão depender do local acometido. "Normalmente, o paciente sente alguma área endurecida ou uma ferida persistente, dolorosa e sangrante, que prejudica a fala e/ou a alimentação", destaca. A especialista complementa "outros sinais incluem aumento de ínguas no pescoço, dor na garganta, no ouvido ou na cabeça".

 

Dra Janaina esclarece que a doença tem tratamento e apresenta grandes chances de cura. Ela pontua que a depender do local do tumor, o paciente pode ser submetido à cirurgia ou radioterapia exclusivos e/ou acompanhado de quimioterapia ou drogas biológicas. "Em casos avançados, onde há presença de metástases, lançamos mão de tratamento com quimioterapia e mais recentemente, imunoterapia", comenta.

 

A médica afirma que não existem exames de rastreamento para esse tipo de câncer. "A prevenção é o melhor caminho", ressalta a especialista. Para a oncologista, a principal medida para a prevenção do tumor é o controle dos fatores de risco, como a interrupção do tabagismo e consumo exagerado de bebidas alcoólicas.

 

Outro fator de risco importante é a infecção pelo papilomavírus humano, o HPV, mesmo que causa câncer de colo de útero, canal anal, pênis, vagina e vulva e é transmitido por via sexual. Portanto, recomenda-se o uso de preservativo durante as relações sexuais como forma de reduzir o risco de infeção por este vírus. "A vacinação contra o HPV para meninas e meninos, que é fornecida pelo Sistema Único de Saúde, também deve ser fomentada", finaliza Dra Janaina.

Please reload

comente.
recomendados para você.

Detran mudará sentido de vias no Polo de Modas

IPVA 2020: Tire suas dúvidas

Torcidas organizadas do Internacional são alvos de operação policial

População da China aumenta para 1,4 bilhão de habitantes

Inep divulga hoje as notas do Enem

Saliva permite medir a porcentagem de gordura corporal

1/1
Please reload