TERMOS DE US0

CONHEÇA

EXPEDIENTE 

ANUNCIE

APOIE

FALE COM O BMB 

OPINIÃO 

BMB TV

PARCEIROS:

Todos os direitos reservados.

últimas notícias.

Banco de Brasília lança campanha para compra de respiradores

BRB já liberou mais de R$ 100 milhões por meio do Supera-DF

Confinamento e distanciamento social preocupam psicólogos

Governo usará dados de teles para monitorar circulação de pessoas

João Gabbardo: "Todo mundo vai ter contato com o vírus”

Governo "mudou eixo da economia", diz Paulo Guedes

1/5
Please reload

São Paulo faz campanha para acolher imigrantes

Por Daniel Mello, da Agência Brasil 
Brasil | 25 de Junho de 2019 - 21:51h

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

 

O governo de São Paulo lançou hoje (25) a campanha Imigrante, São Paulo te Acolhe para conscientizar a população sobre a recepção de imigrantes e refugiados que chegam ao país. As mensagens em vídeo e cartazes serão veiculadas pela mídia, redes sociais e lugares de grande circulação, como estações de metrô, terminais rodoviários e aeroportos. Além de apresentar os serviços disponíveis para os estrangeiros que chegam ao estado de São Paulo, também serão feitos alertas sobre a xenofobia.

 

"Realizaremos um trabalho de orientação sobre acolhimento e proteção”, disse o secretário estadual de Justiça e Cidadania, Paulo Dimas Mascaretti,  sobre os objetivos da campanha. “Mais do que acolher, nós temos que proteger, encaminhar as pessoas para emprego, com possibilidade de ter ascensão pessoal e profissional”.

 

Exames médicos e limpeza de pele

Governo do estado lança campanha Imigrante, São Paulo te Acolhe, no Centro de Integração da Cidadania (CIC) do Imigrante, no bairro Santa Cecília - Rovena Rosa/Agência Brasil

 

Durante o lançamento da campanha, o Centro de Integração e Cidadania do Imigrante (CIC), na Santa Cecília, região central da capital paulista, ofereceu exames oftalmológicos, hipertensão arterial e diabetes. Foram disponibilizados também procedimentos estéticos, como limpeza de pele e corte de cabelo.

 

O boliviano Carlos Huertado aproveitou a ação para checar a vista e o diabetes. “Aproveitar que é gratuito, porque às vezes sai caro”, comentou o estrangeiro que já vive há dez anos no país. Ao contrário da esposa, ele ainda pensa em, eventualmente, retornar ao país natal. “Eu vou morrer aqui [no Brasil]”, diz Emieliene Veizado, que tem quatro filhas com Carlos. Na sua trajetória pelo país, o boliviano não tem dúvidas que o obstáculo mais difícil é o idioma.

 

Cursos profissinalizantes

 

Entre os serviços oferecidos pelo CIC, está o curso de português e profissionalizantes em diversas áreas como estamparia, moda, bioconstrução e gastronomia.

 

Segundo Dimas Mascaretti, o governo estadual está se preparando para o fluxo global de imigrantes, principalmente os que se deslocam devido a problemas nos países de origem, como guerras, pobreza e situações climáticas extremas. O secretário citou o número do Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados (Acnur). O órgão estima que existem 70,8 milhões de refugiados no mundo.

 

Nesse contexto, São Paulo tem recebido muitas pessoas que deixam a Venezuela devido a grave crise econômica e política enfrentada pelo país. O Brasil já acolheu 168 mil venezuelanos ao longo dos últimos anos, disse.

 

Please reload

comente.
recomendados para você.

Banco de Brasília lança campanha para compra de respiradores

BRB já liberou mais de R$ 100 milhões por meio do Supera-DF

Confinamento e distanciamento social preocupam psicólogos

Governo usará dados de teles para monitorar circulação de pessoas

João Gabbardo: "Todo mundo vai ter contato com o vírus”

Governo "mudou eixo da economia", diz Paulo Guedes

1/1
Please reload