TERMOS DE US0

CONHEÇA

EXPEDIENTE 

ANUNCIE

APOIE

FALE COM O BMB 

OPINIÃO 

BMB TV

PARCEIROS:

Todos os direitos reservados.

últimas notícias.

Detran mudará sentido de vias no Polo de Modas

IPVA 2020: Tire suas dúvidas

Torcidas organizadas do Internacional são alvos de operação policial

População da China aumenta para 1,4 bilhão de habitantes

Inep divulga hoje as notas do Enem

Saliva permite medir a porcentagem de gordura corporal

1/5
Please reload

STF suspende até amanhã julgamento sobre venda de estatais

Por Felipe Pontes, da Agência Brasil 
Justiça | 05 de Junho de 2019 - 19:33h

Sessão Plenária do Supremo Tribunal Federal. .[Foto: Nelson Jr./SCO/STF]

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu mais uma vez o desfecho do julgamento sobre a necessidade ou não de aval legislativo e de processo licitatório para que o Poder Público possa vender o controle de empresas estatais e de suas subsidiárias. O presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, disse que o caso será retomado na sessão de amanhã (6).

 

Nesta quarta-feira, o julgamento foi interrompido com o placar de 2 a 2. Os ministros Ricardo Lewandowski e Edson Fachin votaram pela obrigatoriedade do aval legislativo e de processo licitatório para que estatais possam se desfazer de subsidiárias, enquanto Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso votaram em sentido contrário.

 

A discussão ficou centrada na possibilidade de venda de controle acionário de subsidiárias, empresas que pertencem às estatais. Os ministros evitaram avançar o debate para os casos de venda de controle acionário das estatais em si.

 

No julgamento, o STF deve decidir se confirma liminar proferida em junho do ano passado pelo próprio Lewandowski. Na ocasião, o ministro entendeu que a venda de ações de empresas públicas, sociedades de economia mista ou de suas subsidiárias ou controladas exige prévia autorização legislativa, sempre que se cuide de alienar o controle acionário.

 

Ação direta de inconstitucionalidade

 

A liminar de Lewandowski foi proferida em uma ação direta de inconstitucionalidade protocolada pela Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, questionando dispositivos da Lei das Estatais (13.303/2016).

 

A decisão dos ministros sobre o caso terá impacto imediato principalmente para a Petrobras. Na semana passada, com base na decisão anterior de Lewandowski, o ministro Edson Fachin suspendeu a venda da Transportadora Associada de Gás S.A. (TAG), uma empresa controlada pela petroleira estatal. O negócio foi fechado em abril no valor de US$ 8,6 bilhões, equivalente R$ 34 bilhões, com o Grupo Engie, e prevê a transferência de 90% das ações da subsidiária.

 

 

Please reload

comente.
recomendados para você.

Detran mudará sentido de vias no Polo de Modas

IPVA 2020: Tire suas dúvidas

Torcidas organizadas do Internacional são alvos de operação policial

População da China aumenta para 1,4 bilhão de habitantes

Inep divulga hoje as notas do Enem

Saliva permite medir a porcentagem de gordura corporal

1/1
Please reload