TERMOS DE US0

CONHEÇA

EXPEDIENTE 

ANUNCIE

APOIE

FALE COM O BMB 

OPINIÃO 

BMB TV

PARCEIROS:

Todos os direitos reservados.

últimas notícias.

Advogado Marco Sabino lança livro em Brasília

Maioridade não extingue obrigação de pagar pensão alimentícia

Paratleta, campeão brasileiro, precisa de cadeira de rodas funcional

“Os Bravos Nunca se Calam” será exibido no Festival de Cinema de Brasília

Organizações da sociedade civil irão debater propostas para um novo Pacto Federativo

Loja especializada em comida saudável chega a Águas Claras

1/5
Please reload

Anvisa abre discussão sobre rotulagem de alimentos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está recebendo contribuições para melhorar a informação nutricional encontrada nos rótulos de alimentos

 

Por AGROemDIA

Brasil | 29 de Maio de 2018, 15:40h

[Foto: EBC/Arquivo]  

 

O objetivo, segundo o órgão, é facilitar a compreensão das principais propriedades nutricionais e reduzir situações que provoquem engano quanto à composição dos alimentos.

 

Na semana passada, a diretoria colegiada da agência aprovou relatório preliminar que investiga alternativas apresentadas por entidades e experiências internacionais de rotulagem. A Anvisa quer criar alertas sobre o alto conteúdo de nutrientes críticos à saúde, facilitar a comparação entre alimentos e aprimorar a precisão dos valores nutricionais declarados pela indústria.

 

O relatório aprovado pode ser acessado na aba Tomada Pública de Subsídios, disponível no site da Anvisa. As contribuições devem ser enviadas via formulário de participação, que possui quatro seções: percepção da sociedade (duas perguntas); análise do impacto regulatório (nove perguntas); design gráfico e comunicação (dez perguntas); e prazo de adequação (uma pergunta).

 

A proposta da agência reguladora é coletar, até julho, mais subsídios e informações para estudo e também avaliar os impactos das soluções possíveis antes que o texto da norma seja apresentado em consulta pública.

 

Rotulagem mais clara

 

A Anvisa defende as mudanças como necessárias e diz que o modelo atual dificulta o uso da rotulagem nutricional pelos consumidores por problemas de identificação visual, pelo baixo nível de educação e de conhecimento nutricional.

 

“Também há confusão sobre a qualidade dos ingredientes e problemas de veracidade das informações, além do uso de termos técnicos e matemáticos, entre diversos outros motivos”, informou a entidade, por meio de nota.

 

Da redação, com Agência Brasil

 

Please reload

comente.
recomendados para você.

Advogado Marco Sabino lança livro em Brasília

Maioridade não extingue obrigação de pagar pensão alimentícia

Paratleta, campeão brasileiro, precisa de cadeira de rodas funcional

“Os Bravos Nunca se Calam” será exibido no Festival de Cinema de Brasília

Organizações da sociedade civil irão debater propostas para um novo Pacto Federativo

Loja especializada em comida saudável chega a Águas Claras

1/1
Please reload