TERMOS DE US0

CONHEÇA

EXPEDIENTE 

ANUNCIE

APOIE

FALE COM O BMB 

OPINIÃO 

BMB TV

PARCEIROS:

Todos os direitos reservados.

últimas notícias.

Smart Escritórios Inteligentes inaugura nova unidade em Brasília

Fintechs: Os Bancos estão morrendo ou evoluindo?

Detran mudará sentido de vias no Polo de Modas

IPVA 2020: Tire suas dúvidas

Torcidas organizadas do Internacional são alvos de operação policial

População da China aumenta para 1,4 bilhão de habitantes

1/5
Please reload

CLDF aumenta idade limite para veículos de transporte via aplicativos

O PL n° 1.864/2017, do deputado Prof. Israel Batista (PV), estende o benefício também aos taxistas registrados no DF. A proposta segue para análise na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ)


Por AGROemDIA 
Política | 17 de Abril de 2018, 18:54h

 [Foto: Rinaldo Morelli/CLDF] 

 

Uma boa notícia para quem trabalha ou pretende atuar no transporte de passageiros por serviço de aplicativos. A Comissão de Economia Orçamento e Finanças (CEOF) da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF)  aprovou, por unanimidade, nesta terça-feira (17), a ampliação da idade limite para veículos operados por serviços aplicativos, de cinco para oito anos. 

 

Após a aprovação da lei distrital que regulamentou os aplicativos no DF (n° 5.309/2016), outros estados começaram a aprovar legislações semelhantes, estabelecendo o período de oito anos de vida útil. “Esse projeto vai permitir que 6 mil veículos não sejam retirados de circulação dos aplicativos. Essa situação aumentaria em 32% o valor do transporte para o consumidor final”, observou Prof. Israel, ao justificar a relevância do PL.

 

O presidente da CEOF, Agaciel Maia (PR) afirmou que “a manutenção da renda familiar está acima de qualquer questão” e que, por isso, acatou o pedido para que o projeto fosse apreciado nesta terça. Já o deputado Rafael Prudente (MDB) salientou a importância de ampliar a idade limite, tendo em vista a crise econômica, e parabenizou o autor pela inclusão dos taxistas.

 

Relator da matéria na CEOF, deputado Chico Leite (Rede) justificou seu voto pela admissibilidade dizendo que existem cerca de 20 mil veículos atuando por meio de aplicativos no DF e que a saída de 6 mil, em função da lei atual, fará com que as “áreas menos favorecidas sejam as mais prejudicas”.

 

A CEOF também aprovou durante a reunião desta terça o PL n° 547/2015, de autoria de Rafael Prudente, que dispõe sobre a obrigatoriedade de as concessionárias de energia elétrica darem publicidade às normas do Sistema de Compensação Energética Nacional que incentivam o uso de fontes de energia solar e eólica em ambientes residenciais.

 

 

Da redação, com CLDF

 

Please reload

comente.
recomendados para você.

Smart Escritórios Inteligentes inaugura nova unidade em Brasília

Fintechs: Os Bancos estão morrendo ou evoluindo?

Detran mudará sentido de vias no Polo de Modas

IPVA 2020: Tire suas dúvidas

Torcidas organizadas do Internacional são alvos de operação policial

População da China aumenta para 1,4 bilhão de habitantes

1/1
Please reload