últimas notícias.

O virtual está cada vez mais presente na nossa vida

OMS: mortes ligadas à covid-19 dispararam na Europa desde março

PGR se manifesta contra pedido para apreender celular de Bolsonaro

Ministro da Justiça pede ao STF suspensão de oitiva de Weintraub

PF investiga desvio de verbas na Prefeitura de Uberaba

Governo de Goiânia deve liberar treinos de futebol em junho

1/5
Please reload

O Passageiro: mais tensão e menos tiro, porrada e bomba

Trama apresenta o cotidiano corriqueiro de um ex-agente do FBI que precisa encontrar uma suposta testemunha entre os passageiros de um trem

Por Saturnino Júnior, do Bem +Brasília 
Coluna Cinegrafia | 16 de Março de 2018, 19:29h

 

 Cena do filme. Foto: Reprodução/oGlobo


A história começa dentro de um trem, nos Estados Unidos, de uso rotineiro por Michael Woolrich (Liam Neeson) na volta para casa após o fim do expediente. Michael é um homem de negócios, vendedor de seguro de vida. Na última volta do trabalho, uma misteriosa mulher chamada Joana (Vera Farmiga) aproxima-se e o oferece US$ 100 mil dólares para encontrar um passageiro (possível testemunha) antes que descesse na última estação da linha. O problema é que Michael não sabia que se tratava de um golpe que colocaria sua vida, a de familiares e de todos os passageiros do trem em perigo.

 

Da mesma geração de Arnold Schwarzenegger e Stallone, o ator Liam Neeson (65 anos) retorna as telonas com muita ação e suspense no longa O Passageiro, do diretor Jaume Collet-Serra. Toda a história acontece praticamente dentro do trem, que percorre quilômetros e quilômetros até chegar ao destino. O protagonista recebe várias ligações com orientações sobre o que fazer dentro dos vagões e às vezes até sofre ameaças da suposta mulher.

 

É interessante o suspense abordado dentro das cenas, os semblantes assustados, a ansiedade, o medo e a desconfiança que surgem nos olhares de cada passageiro a bordo. O que não é diferente de filmes como: Busca Implacável 1, 2 e 3 (2008-2015), Desconhecido (2011), Sem Escalas (2014) e outros. Porém, não tem como desvincular a figura de Liam Neeson a filme de ação. Ao vermos sua imagem, logo imaginamos “tiro, porrada e bomba”, o que não acontece muito no atual longa-metragem, onde o ator não encara e nem desce a mão em folgados desconhecidos. O que não quer dizer que não saiba lutar, já que se trata de um ex-agente federal dos Estados Unidos.

 

A meu ver, o filme mostra um pouco da realidade do que cada homem vive após perder uma boa posição ou cargo de status no mercado de trabalho. O personagem de 60 anos pede ao chefe que repense a atitude de demiti-lo, pois, dificilmente conseguiria outro trabalho com a idade que possui sobre os ombros. Às vezes chega a ser cansativo, ver o personagem tentar resolver tudo dentro da locomotiva, andar de um lado para o outro com o celular na mão se esbarrando a todo instante em todos os tipos de pessoas. As constantes ligações que Michael recebe de Joana, que na maioria das vezes é relacionada a algum tipo de pressão psicológica ou ameaças de morte da esposa e filhos por não cumprir alguma exigência.

 
Os antigos filmes de Liam contêm mais cenas de ação do que o atual, mas, nem por isso, o atual longa-metragem deixa a desejar.


Outro fato importante é a escolha do diretor em tentar encontrar uma linha tênue na trama, o que acredito não ter dado tão certo, pois Liam Neeson possui características diferenciadas em relação a alguns atores no que diz respeito à interpretação e autenticidade de personagens, o que pode ter ocorrido em um pequeno choque. O suspense aplicado a trama foi predominante ao gênero ação, o que acabou sendo desproporcional do que costumamos assistir em outros filmes do ator. Acredito que o diretor quis preservar a questão do eletrizante, o arregalar dos olhos, a tensão nos comportamentos que envolvem os personagens de maneira geral dando a entender que não existe outra saída a não ser seguir as regras do jogo.

Veja o trailer:

 

O Passageiro está em cartaz nos cinemas e a classificação indicada é 14 anos. Fica de dica de programa para curtir com a família no final de semana. Até a próxima!

Please reload

comente.
recomendados para você.

O virtual está cada vez mais presente na nossa vida

OMS: mortes ligadas à covid-19 dispararam na Europa desde março

PGR se manifesta contra pedido para apreender celular de Bolsonaro

Ministro da Justiça pede ao STF suspensão de oitiva de Weintraub

PF investiga desvio de verbas na Prefeitura de Uberaba

Governo de Goiânia deve liberar treinos de futebol em junho

1/1
Please reload

TERMOS DE US0

CONHEÇA

EXPEDIENTE 

ANUNCIE

APOIE

FALE COM O BMB 

OPINIÃO 

BMB TV