Relatório: China despede funcionário de hospital quando uma mulher aborta após ter sua entrada negada nas instalações

a chinês O governo demitiu dois funcionários de um hospital e suspendeu o trabalho esta semana depois que uma mulher de oito meses grávida Ela abortou fora do hospital quando teve sua admissão negada no dia 1º de janeiro devido à militância Vírus Corona protocolos, de acordo com relatórios.

A China tem uma política de tolerância zero estrita para o vírus, o que significa que os residentes não podem deixar suas casas sem uma causa autorizada quando ocorre um pico e devem se submeter a testes obrigatórios.

Bloomberg relatou que o teste negativo da mulher terminou quatro horas antes, quando ela chegou ao Hospital Gaoxin da cidade, citando uma postagem na mídia social no site de microblog chinês Weibo, feita por uma mulher que disse ser sobrinha da mãe.

O Washington Post relatou que funcionários do hospital finalmente a deixaram entrar depois que ela começou a sangrar profusamente na rua enquanto esperava duas horas pelos resultados de outro teste. O marido da mulher teria postado no Weibo um vídeo mostrando seu sangramento.

Um funcionário do governo vigia um posto de controle epidêmico do lado de fora de um complexo de apartamentos na cidade de Xi’an, no noroeste da província de Shaanxi da China, segunda-feira, 3 de janeiro de 2022 (Chinatopix Via AP)
(Chinatopix via AP)

A cidade de Xi’an está lutando contra a pior onda do vírus no país desde que foi descoberta em Wuhan em 2019.

Bloqueio da Covid na China está causando alguma escassez de alimentos

A prefeitura disse que determinou que o acidente foi um “acidente causado por negligência”, acrescentando que demitiu dois chefes de departamentos de hospitais e suspendeu o gerente geral. O hospital também deve pedir desculpas à mulher e compensá-la.

READ  Abdelaziz Bouteflika, o presidente mais alto da Argélia, morre aos 84 anos
Nesta foto divulgada pela Agência de Notícias Xinhua da China, um trabalhador vestindo roupas de proteção realiza um teste COVID-19 em uma mulher em um local de testes em Xi'an, província de Shaanxi, noroeste da China, na terça-feira, 4 de janeiro de 2022. (Tao Ming / Xinhua via AP)

Nesta foto divulgada pela Agência de Notícias Xinhua da China, um trabalhador vestindo roupas de proteção realiza um teste COVID-19 em uma mulher em um local de testes em Xi’an, província de Shaanxi, noroeste da China, na terça-feira, 4 de janeiro de 2022. (Tao Ming / Xinhua via AP)
(Tao Ming / Xinhua via The Associated Press)

O incidente, e a falta de alimentos e assistência médica devido à restrição de movimentos dos moradores, foi amplamente criticado no Weibo, o que é uma raridade no país comunista. Bloomberg mencionado.

CLIQUE AQUI PARA O APP FOX NEWS

Nesta foto divulgada pela Xinhua, os voluntários usam trajes de proteção para embalar refeições para entrega às pessoas confinadas na cidade de Xi'an, província de Shaanxi no noroeste da China, terça-feira, 4 de janeiro de 2022. (Zhang Bowen / Xinhua via AP)

Nesta foto divulgada pela Xinhua, os voluntários usam trajes de proteção para embalar refeições para entrega às pessoas confinadas na cidade de Xi’an, província de Shaanxi no noroeste da China, terça-feira, 4 de janeiro de 2022. (Zhang Bowen / Xinhua via AP)
((Zhang Bowen / Xinhua via AP)

Entre outras histórias está um paciente com HIV que recusou tratamento em vários hospitais da cidade por cerca de um mês com febre de 105 graus até que um folheto de sua família se espalhou e um homem morreu de doença cardíaca pelo mesmo motivo, de acordo com Correspondência.

O principal aeroporto de Xi’an suspendeu todos os voos internacionais na quarta-feira. Os voos domésticos já foram suspensos como parte das medidas de bloqueio da cidade. Dezenas de milhares de pessoas em contato com os infectados foram colocadas em centros de quarentena.

A vizinha Pequim sediará os Jogos Olímpicos de Inverno no próximo mês.

A Associated Press contribuiu para este relatório.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *