Qualificatórias para o quarto Miller em Portugal

O australiano Jack Miller vai largar o Grande Prémio de Portugal, o seu primeiro desde que sofreu uma cirurgia ao braço, em quarto lugar na rede.

Enquanto Fabio Quartararo da Yamaha venceu o título no sábado, beneficiando depois que o companheiro de equipe da Ducati Miller, Francesco Bagnaya, cancelou a volta recorde devido a violar a bandeira amarela, o retorno do astro do esporte Marc Marquez terminou em sexto.

Miller, que se submeteu a uma cirurgia para tratar uma bomba de braço, estará na corrida no domingo com grandes esperanças de se sair melhor do que o nono lugar nesta temporada, já que voltou para casa em quarto lugar o mais rápido possível.

Bagnaya pensa ter conseguido a liderança ao quebrar o recorde do Circuito Internacional do Algarve com uma volta de 1 minuto 38,494 segundos.

No entanto, as comemorações da Ducati terminaram devido ao aparecimento das bandeiras amarelas devido ao acidente do português Miguel Oliveira em 2020 nos momentos finais do torneio.

Com o acidente, Quartaro, que foi o mais rápido do dia, conquistou o 11º lugar em sua excelente carreira com o tempo de 1 minuto 38,682 segundos, enquanto Bagnaya caiu para 11º.

“É um pilar, mas não parece como de costume”, disse Quartaro.

“Vimos que Bagnaia estava extremamente rápido, por isso estou mais do que feliz com FP3 e FP4.

Marquez, seis vezes campeão de Moto GP, foi o mais rápido no primeiro trimestre e começaria sua primeira corrida em nove meses atrás da segunda linha em sexto lugar.

O piloto da Repsol Honda quebrou o braço na abertura da temporada do Grande Prêmio da Espanha em julho e não voltou a correr ao longo do ano.

READ  Surf - Colapinto lidera o ranking após vitória de Portugal e Defay reivindica o título para os veteranos

O campeão mundial Joan Mir, que seguiu Marquez no primeiro quarto, terminou em nono com sua Suzuki, enquanto Oliveira saiu em 10º após sua queda tardia.

Valentino Rossi, o sete vezes campeão da primeira divisão que ainda não marcou entre os dez primeiros esta temporada, tem lutado para voltar a impressionar ao terminar em 17º com a sua Petronas Yamaha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *