Portugal tem o quinto passaporte mais valioso do mundo

Portugal mantém o quinto lugar no ranking dos passaportes mais valiosos do mundo, empatado com a Irlanda.

Os passaportes portugueses permitem aos seus titulares visitar 187 países em trânsito livre, revela uma nova atualização do Índice de Passaportes Henley.

À semelhança do que aconteceu no último trimestre do ano passado, que foi marcado pela propagação da epidemia, o passaporte português manteve o quinto lugar no ranking dos passaportes mais valiosos do mundo em 2022. São apenas 13 países que dão seus passaportes acessam mais países sem visto prévio.

Japão e Singapura são os dois países com os passaportes mais valiosos do mundo, permitindo-lhes viajar para 192 países com trânsito livre. Em segundo lugar estão a Alemanha e a Coreia do Sul (ambos somando 190 países). Finlândia, Itália, Luxemburgo e Espanha continuam em terceiro no pódio.

Seguido pela Áustria, Dinamarca, França, Holanda e Suécia. Os passaportes destes países permitem aos titulares deste documento viajar para 188 países sem visto prévio, o que os coloca em quarto lugar no ranking, à frente de Portugal e Irlanda.

Por outro lado, o Afeganistão é o pior, pois este passaporte permite a entrada em apenas 26 países. Este país ocupa assim a 111ª posição do ranking, seguido do Iraque (permitindo trânsito livre para 28 países) e da Síria (29 países).

O índice avalia os passaportes mais influentes do mundo a cada trimestre com base em dados fornecidos pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) e inclui 199 passaportes diferentes e 227 destinos internacionais.

Os 5 passaportes mais valiosos do mundo:

1º lugar: Japão e Cingapura – 192 países inscritos

Segundo lugar: Alemanha e Coreia do Sul – 190 países inscritos

READ  Restrições de restaurantes e toque de recolher noturno "prestes a acabar"

o terceiro. Onde: Finlândia, Itália, Luxemburgo, Espanha – atingiu 189 países

Quarto. Onde: França, Holanda e Suécia – acesso a 188 países

Quinto. Onde: Irlanda e Portugal – entrada em 187 países

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *