Por que Santos aparece na escolha do Warriors antes do previsto

SANTA CRUZ – O Café Brasil, um pequeno restaurante de brunch instalado em uma colorida casa de campo brasileira, certamente não parecia ter qualquer significado real para o mundo dos esportes.

Mas em muitas tardes da semana, é um ponto de encontro para o proeminente grupo de agitadores de Santa Cruz: jogadores para
Golden State Warriors
Uma subsidiária da G League. Desde que descobriu o Cafe Brasil há alguns meses, Gui Santos – o
Draft de segunda rodada do Warriors Rookie
– frequenta com seus companheiros de equipe, conversando com garçons em seu português nativo entre mordidas de sopa brasileira.

Essas visitas deram a Santos, 20, o conhecimento necessário de um ano que definiu a mudança: um novo país, um novo estilo de basquete,
Uma nova referência para a competição. Depois de parecer desorientado no início da temporada da G League, ele começou a absorver o sistema de leitura e reação do Santa Cruz Warriors, postando estatísticas chamativas e fortalecendo a fé da administração nele.

“Ele está realmente aprendendo como pode causar impacto”, disse o técnico do Santa Cruz, Seth Cooper. “O que realmente se destaca é sua rápida tomada de decisão, algo que deve se traduzir na NBA. Estamos todos muito animados com ele.”

O armador do Santa Cruz Warriors, Gui Santos (15), treinador de desenvolvimento de jogadores de cinco anos, Devin Sweetney, quando ele retorna ao banco visto durante o primeiro tempo de um jogo de basquete da NBA G League contra o Sioux Falls Skyforce em Santa Cruz, Califórnia, sexta-feira , Jan. 13 de 2023.

Stephen Lamm/A Crônica

Em junho, o Golden State adquiriu o Santos com a penúltima escolha do Draft da NBA porque achou que poderia, apenas
Poderia, ele poderia um dia se tornar um jogador de rotação de cornerback no mais alto nível do esporte. Mas depois de uma média de 16,8 pontos em 52,6% de arremessos (34,8% na faixa de 3 pontos) nos últimos oito jogos da G League, o Santos parece adiantado.

Com 1,80 metro de altura e 90 quilos, com uma envergadura de 2 metros, salto suave e alto QI de basquete, ele é um forte candidato a um contrato de mão dupla com o grande clube na próxima temporada. Alguns olheiros estimam que o Santos pode quebrar a rotação regular do Golden State já em 2024-25.

Se isso acontecer, ele ficará bem com todas as mensagens de mídia social que recebe dos jovens jogadores brasileiros que o veem como a próxima grande novidade. Foi-se o tempo em que brasileiros famosos como Leandro Barbosa, Nenê e Thiago Spliter desempenhavam papéis importantes em equipes vencedoras. O único jogador ativo na NBA do maior país da América do Sul é Raul Neto, com média de apenas 3,1 pontos para os Cavaliers.

Mas, mesmo por marcar um minuto em um jogo da temporada regular da NBA, Santos sabe que deve continuar aprendendo rápido em uma liga secundária repleta de jogadores de alto nível.

O armador do Santa Cruz Warriors, Gui Santos (15), passa a bola para o companheiro de equipe Zeke Moore (18) durante o segundo tempo de um jogo de basquete da NBA G League contra o Sioux Falls Skyforce em Santa Cruz, Califórnia, na sexta-feira, 13 de janeiro de 2023.

O armador do Santa Cruz Warriors, Gui Santos (15), passa a bola para o companheiro de equipe Zeke Moore (18) durante o segundo tempo de um jogo de basquete da NBA G League contra o Sioux Falls Skyforce em Santa Cruz, Califórnia, na sexta-feira, 13 de janeiro de 2023.

Stephen Lamm/A Crônica

Apenas algumas semanas atrás, ele ainda não tinha certeza de como trabalhar seu movimento ofensivo, dirigindo em direção ao aro quase toda vez que pegava a bola. Apesar de ser fluente em inglês, Santos costumava interpretar mal as orientações de seus treinadores. O choque cultural, dentro e fora de campo, deixou-o com muitas saudades de casa.

READ  ICARO™ e TIM Brasil anunciam show exclusivo de streaming com a estrela pop mundial Diarra Sylla

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.