Os fluxos de energia russos foram interrompidos novamente devido à parada de navios na costa do Brasil

  • A Bloomberg News informou que mais de 3,7 milhões de barris de diesel russo estão em navios estacionados em águas próximas ao Brasil.
  • Embora as razões não sejam claras, isto representa o mais recente atraso nos fluxos de energia russos no contexto de sanções.
  • Mais navios russos com destino ao Brasil se desviam das rotas esperadas.

Petroleiros carregados com milhões de barris de diesel estão navegando ao longo da costa do Brasil, informou a Bloomberg News, no mais recente atraso nos embarques de petróleo russo em meio a sanções ocidentais.

Bloomberg disse na quarta-feira Dados do Kpler indicam que navios que transportam mais de 3,2 milhões de barris de gasóleo russo estão parados nas águas do quinto maior país do mundo.

A razão da espera e o número de navios ainda são desconhecidos, mas o excedente sublinha os crescentes estrangulamentos no fornecimento de energia russo, no contexto da escalada das sanções dos EUA e do Reino Unido desde a invasão da Ucrânia pela Rússia.

A Bloomberg disse que os 3,2 milhões de barris cobrem cerca de duas semanas de importações para o país latino-americano, e que pelo menos dois dos navios ao largo da costa do país são petroleiros pertencentes à Sovcomflot PGSC.

À medida que são impostas mais sanções à economia russa, muitos compradores evitam as exportações de petróleo e de outros produtos energéticos, incluindo antigos clientes como a Índia, que Aumento das importações de petróleo bruto dos EUA Nos últimos meses.

Atrasos e recusas de envios de energia levaram a Rússia a reconhecer que as sanções secundárias estão a sufocar as suas exportações de petróleo, especialmente as barreiras comerciais que visam as relações de entidades não americanas ou da UE com a Rússia.

READ  Exportadores brasileiros de grãos estão redirecionando alguns carregamentos enquanto a seca drena os rios amazônicos

Enquanto isso, pelo menos 3,3 milhões de barris de diesel ainda estão a caminho do Brasil, a maior parte cruzando o Atlântico, e a Bloomberg disse que os comerciantes não os enviarão se não puderem descarregar os carregamentos.

A Bloomberg News disse que mais navios estão saindo dos portos russos com destino ao Brasil, mas suas rotas indicam que não irão para lá tão cedo. Em março, o Brasil também importou óleo diesel dos Emirados Árabes Unidos e do Kuwait.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *