Organização Mundial da Saúde afirma que Brasil enfrenta “situação muito perigosa” no que diz respeito à epidemia

GENEBRA – Maria Van Kerkhove, epidemiologista da Organização Mundial da Saúde, disse em uma coletiva na quinta-feira que vários estados do Brasil estão em estado crítico e os hospitais estão sobrecarregados com a pandemia de Covid-19.

“Na verdade, há uma situação muito perigosa acontecendo no Brasil agora, onde temos uma série de casos em estado crítico”, disse ela, acrescentando que muitas unidades de terapia intensiva de hospitais estão mais de 90% lotadas.

O Brasil, onde um tipo de vírus mais transmissível está se espalhando, tornou-se o epicentro da epidemia. O país é responsável atualmente por cerca de um quarto das mortes diárias por COVID-19 No mundo todo, Mais do que qualquer outro, e os esforços de vacinação têm sido prejudicados pela falta de vacinas.

São Paulo, maior cidade do país, acelerou nesta quinta-feira os esforços para esvaziá-la Sepulturas antigas, Dando lugar a um grande número de mortes de COVID-19, já que o conselho municipal registrou uma contagem recorde de enterros diários esta semana.

O secretário municipal encarregado dos serviços funerários afirmou em nota que a realocação de restos mortais é a norma nas operações cemitério. Mas assumiu uma nova urgência à medida que o Brasil sofre com a pior onda de coronavírus desde o início da epidemia, há mais de um ano.

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, foi amplamente condenado por sua forma de lidar com a pandemia, desde minimizar a gravidade da doença até criticar os esforços iniciais para garantir vacinas e se opor a medidas de distanciamento social.

Ministério da Saúde do Brasil mencionado 3.769 novas mortes de COVID-19 na quinta-feira, pouco abaixo do recorde diário pelo terceiro dia consecutivo.

READ  Voo privado do Brasil para 2 milhões de doses da vacina Covid-19

Seguir NBC Latino Sobre O site de rede social FacebookE a Twitter E a Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *