OMC: Índia recorre da decisão do painel da OMC sobre subsídios ao açúcar

A Índia recorreu de uma decisão do Comitê de Solução de Controvérsias Comerciais da OMC sobre subsídios domésticos ao açúcar, disse a Organização Mundial do Comércio nesta terça-feira, observando que o painel cometeu “alguns erros legais” em seu relatório. O recurso foi interposto pela Índia no Órgão de Apelação da OMC, que é a autoridade final em tais disputas comerciais.

“A Índia notificou o DSB de sua decisão de apelar dos relatórios da Comissão em casos trazidos pelo Brasil, Austrália e Guatemala em ‘Índia – Procedimentos Relacionados ao Açúcar e Cana-de-açúcar'”, disse a OMC em comunicado.

Ela disse que, dada a contínua falta de acordo entre os membros da OMC em relação ao preenchimento de vagas no Órgão de Apelação, não há nenhuma seção do Órgão de Apelação disponível no momento para lidar com o recurso.

Em sua decisão de 14 de dezembro de 2021, a Comissão recomendou que a Índia retirasse seus supostos subsídios proibidos sob o Esquema de Assistência à Produção, Estocagem, Comercialização e Transporte no prazo de 120 dias a partir da adoção deste relatório.

O painel da OMC decidiu a favor do Brasil, Austrália e Guatemala em sua disputa comercial com a Índia sobre os subsídios ao açúcar de Nova Délhi e declarou que as medidas de apoio são inconsistentes com as regras comerciais da OMC.

Em submissões ao Órgão de Apelação, a Índia apelou e solicitou ao órgão que “reverte, modifique ou declare falsas e sem efeito legal, as constatações, conclusões, julgamentos e recomendações do Painel”, em relação a certos “erros de lei ou interpretação contida no relatório do Painel”. -PTI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.