O diretor de Motel Destino, Karim Aïnouz, revela sua visão para um filme de ficção científica ambientado na Argélia

Karim Aïnouz, o diretor brasileiro-argelino, está muito ansioso para produzir um filme na Argélia. Há três anos, ele chegou ao Festival de Cinema de Cannes com… Mares de montanhaUm documentário sobre sua busca pelas raízes argelinas na terra natal de seu pai. Mas o tempo passa. “Não sou mais jovem e preciso fazer grande sucesso, bum, bum, porque, você sabe, não tenho nem 30 anos”, diz ele. “E eu adoraria fazer um filme na Argélia.”

Sentado em uma cobertura do Palais de Cannes, o homem de 58 anos já tem algumas ideias extravagantes. “Gostaria de fazer um filme de ficção científica ambientado na Argélia, sobre os testes nucleares na Argélia na década de 1960, dos quais ninguém fala, mas não farei um filme.” [directly] Sobre isso, tem que ser o tipo de filme que as pessoas vão ver e aí o tema está aí. Mas também quero fazer um filme sobre uma história de amor [in] Argélia. Adoro escrever romances de fantasia. Então isso é ótimo. [on] “Meu radar.”

É claro que ele sabe que fazer filmes na Argélia pode ser difícil, dadas as onerosas condições de censura, mas inspira-se em realizadores como o iraniano Mohammad Rasoulof, que também concorre em Cannes com o seu filme “O Argelino”. Semente de figo sagrado. “Ainda acho que é muito diferente do Irão. Mas não importa quanta censura, quero dizer, o cinema iraniano tem sido e continua a ser uma enorme fonte de inspiração, e penso que é feito em condições muito piores do que na Argélia.

Atualmente, Ainouz está de volta competindo em Cannes com… Motel Destinoum thriller discreto que o traz de volta ao Brasil, uma mudança radical em relação ao filme anterior – o drama de época de 2023 Tição, onde Jude Law desempenhou o papel do rei inglês Henrique VIII. “Não temos muitos privilégios, sendo diretor do Sul Global, mas esse é um dos nossos privilégios, que é alternar entre o Norte e o Sul. Senti realmente a necessidade de voltar a filmar em português… Senti a necessidade. urgência. E depois da filmagem. Fogo ardente Na chuvosa velha Inglaterra você realmente precisava de um pouco de sol.

Motel Destino Aïnos retornou ao Nordeste do Brasil, onde filmou seu primeiro filme inteiramente em seu estado natal, o Ceará, em 2006. Amor a venda. Tudo estava pronto para ir em frente até que Jair Bolsonaro se tornou presidente do Brasil em 2019. “A extrema direita ganhou as eleições e o projeto foi cancelado”, explica Ainouz. Finalmente, quando o actual Presidente Lula da Silva chegou ao poder, os contratos foram respeitados. “Eu senti que devia um filme a mim mesmo e à existência do filme, porque ele estava parado há tantos anos na geladeira.”

O resultado é um thriller emocionante que acompanha Hiraldo (Iago Xavier), que se esconde em um hotel barato, fugindo de bandidos. Lá ele se apaixona por Diana (Natalie Rocha), que está ligada ao dono do hotel Elias (Fábio Assunção), a quem eventualmente planejam matar. Filmado em cores vivas, sob o calor sufocante do Brasil, o filme é em grande parte inspirado nas tradições dos filmes de Hollywood, como… temperatura corporal E O carteiro sempre toca duas vezes. “Eu realmente queria fazer um filme [makes] “Você sente que está tendo um sonho febril”, acrescenta.

Ainouz foi lembrado por sua primeira aparição em 2002 Senhora Sata“Foi um truque, porque eu não sabia o que fazer”, diz ele. “Eu fingi que sabia o que estava fazendo, mas era uma mentira completa. Eu era muito livre… havia poucos negativos e me diverti muito fazendo esse filme. estar naquele lugar novamente com este filme e acho que as circunstâncias foram “Foi uma ocasião porque o país estava recomeçando. Houve um sentimento real de recuperação do país.”

Parte desse sentimento também decorre de trabalhar com atores relativamente inexperientes, uma experiência que ele compara à filmagem com Jude Law e Alicia Vikander. Tição. “São pessoas que participaram de milhões de filmes e acho que aprendi algo com aquele garoto [Iago] E com Natalie e também com o outro ator [Fábio Assunção]Que é que eles não conhecem o medo. Eles não têm medo porque as suas carreiras não dependem de milhões de dólares. Acho que é muito revigorante porque é assim que a espontaneidade é criada.

Ainouz voltará a dirigir um projeto em inglês, um remake do primeiro filme de Marco Bellocchio punhos no bolso, Estrelado por Kristen Stewart e a coroaJosh O’Connor revela: “Estarei filmando o filme em setembro”. Mas, por enquanto, ele está pensando na ascensão do cinema brasileiro após a ascensão de Lula ao poder. “Estamos de volta fortes”, ele sorri. Claro, ele não consegue se livrar da ideia de um dia voltar à Argélia para rodar o filme. “Eu flerto muito com essa possibilidade.”

READ  Aplicativos de streaming 'Pirata' vencem Netflix e Disney na Play Store do Brasil * TorrentFreak

Atualizado: 25 de maio de 2024, 4h08

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *