Natação – Tunísia ganhou duas medalhas de ouro pelo boicote aos Jogos de Tóquio

20 de julho (Reuters) – O duas vezes medalhista de ouro na natação Osama Mellouli, da Tunísia, anunciou sua aposentadoria do futebol internacional, dizendo que decidiu “boicotar” Tóquio apesar da classificação para os seis jogos.

O jogador de 37 anos ganhou o ouro dos 1500m nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008 e na maratona em águas abertas em Londres quatro anos depois, quando também ganhou a medalha de bronze nos 1500m na ​​piscina. Qualificou-se para Tóquio num evento em Portugal em junho.

“Depois de um mês de sofrimento, estou perdendo a esperança de me reconciliar ou de ganhar meu caso. Então, decidi me retirar das competições internacionais e boicotar as Olimpíadas de Tóquio”, escreveu ele no Instagram.

Mellouli não deu detalhes, mas relatos da mídia indicaram uma longa disputa legal com a Federação Tunisiana de Natação.

A competição em Tóquio teria feito Mellouli, que derrotou o australiano Grant Hackett em Pequim para se tornar o primeiro tunisiano a ganhar o ouro em quase meio século, apenas o quarto nadador a competir em seis jogos.

Na verdade, ele foi o primeiro nadador a ganhar o ouro na piscina e em águas abertas.

O tunisiano pretendia se aposentar em 2020, mas adiou essa decisão quando as Olimpíadas de Tóquio foram adiadas por um ano devido à pandemia COVID-19.

Mellouli foi suspenso por 18 meses em 2007, após um teste antidoping positivo para a substância proibida Adderall.

(Cobertura) Por Alan Baldwin em Londres, edição por Ed Osmond

Nossos critérios: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *