Movimento contra a urbanização em Cascais

A Quinta dos Ingleses é uma vila localizada em Cascais em Carcavelos na Região de Lisboa. A vila histórica pode estar em risco de desaparecer devido à especulação imobiliária.

A Quinta dos Ingleses está localizada à beira-mar, perto da capital de Portugal. Atualmente, de acordo com as informações enviadas notícias de portugalA vila é “o último bastião verde da costa do Estoril” e ajuda a preservar os acontecimentos históricos de Carcavelos. Foi aqui que foram lançados os primeiros cabos telegráficos marítimos “instalados em Portugal”, no século XIX, sendo também “um dos primeiros locais onde se jogou futebol em Portugal”.

Desde a década de 1960, existe um plano de urbanização da vila, no entanto, os moradores sempre se levantaram e se posicionaram contra a nova construção. E agora há um projeto que visa construir 850 apartamentos, três hotéis e áreas comerciais. Se o município começar a construir a área urbana, Carcavelos perderá o pinhal e a sua biodiversidade, bem como uma “zona tampão que protege o interior da subida do nível do mar”. A qualidade do ar também será afetada porque as árvores da aldeia são responsáveis ​​pela absorção de dióxido de carbono no ar, o que afeta as condições de saúde dos moradores.

Por causa de todas as consequências negativas, a organização SOS Quinta dos Ingleses está lutando contra a construção na vila.

Centenas de pessoas que se opõem à construção na Zona Verde estão participando do movimento. Pessoas preocupadas têm falado com a imprensa e realizado ações como “Human Chain em 5 de junho de 2021”.

O governo português já recomendou que o movimento tente classificar a área como “área local protegida de natureza”. O governo acrescentou ainda que “estavam disponíveis fundos europeus para compensar proprietários e promotores”. No entanto, o presidente de Cascais diz que é responsabilidade do governo, embora a lei portuguesa diga o contrário.

READ  Lampard não estava pronto para o cargo de Chelsea e pulou algumas etapas

O movimento disse que a destruição da área verde da vila para a sua substituição por área urbana tornaria o concelho de Cascais ainda mais poluído, já que já foi classificado como um dos concelhos mais poluídos de Portugal, segundo o movimento. A poluição em Cascais já mostrou as suas consequências com “tirar bandeiras azuis das suas margens” com o movimento a acrescentar que a construção também aumentará a rotatividade de veículos, elevando assim os níveis de dióxido de carbono no ar, que as árvores não absorvem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *