Layla Fernandez, parceira dos EUA, Taylor Townsend, foi eliminada nas semifinais de duplas femininas do Aberto de Madri

A canadense Laila Fernandez perdeu a final feminina de duplas pela terceira vez nesta temporada, quando ela e sua parceira americana Taylor Townsend caíram por 6-4, 0-6, 10-6 para Victoria Azarenka da Bielo-Rússia e a brasileira Beatrice Haddad-Maya na sexta-feira no Madrid Abrir.

Laval, Cuyo e Fernandez de Townsend começaram rápido com uma pausa na estreia.

Azaranka e Haddad Maya voltariam para marcar quatro quebras em sete chances de vencer o primeiro set.

Fernandez e Townsend marcaram um set de 6 a 0 pela segunda partida consecutiva em um segundo quadro dominante. As norte-americanas passaram por cima do adversário três vezes em seis oportunidades e seguraram os dois break points que enfrentaram.

A dupla não conseguiu manter o ritmo no terceiro set, que viu Fernandez e Townsend vencerem com apenas 25% do total de pontos de serviço.

Azarenka e Haddad Maya enfrentarão a dupla americana Jessica Pegula e Coco Gauff pelo título.

Alcaraz festeja o seu aniversário com o regresso à final de Madrid

No ataque durante a maior parte de sua vitória nas semifinais do Aberto de Madri, Carlos Alcaraz apresentou sua melhor ficha após a partida.

Alcaraz recebeu um bolo na quadra central para comemorar seu 20º aniversário na sexta-feira, depois de derrotar o 17º cabeça-de-chave Borna Coric por 6-4, 6-3.

Depois de olhar para o bolo gigante cujo topo tinha a forma de uma bola de tênis coroada com o número 20, Alcaraz pegou uma faca e cortou habilmente um pedaço fino para experimentar.

Depois que a multidão cantou “Parabéns” em espanhol, o atual campeão disse no estádio Manolo Santana lotado: “É realmente incrível comemorar meu aniversário com todos vocês. Todo ano eu comemoro meu aniversário aqui. Quando fiz 18 anos, joguei Rafael Nadal [in a loss]Quando eu tinha dezenove anos, eu jogava [Cameron] Minha luz [in a win]E agora, aos vinte anos, estou avançando para a final.

Carlos Alcaraz posa em frente ao seu bolo de aniversário na sexta-feira, depois de avançar para a final do Aberto de Madri. (Juan Medina/Reuters)

O Alcaraz, segundo colocado, enfrentará o 65º cabeça-de-chave Jan-Lennard Struff na final de domingo, depois que o alemão se recuperou de uma derrota para derrotar Aslan Karatsev.

O Alcaraz busca seu quarto título nesta temporada, após vitórias em Buenos Aires, Indian Wells e Barcelona. Ele também está se preparando para o Aberto da França neste mês.

Se Alcaraz defender com sucesso seu título em Madri, ele recuperará seu ranking de número um do mundo jogando uma partida em Roma na próxima semana.

No primeiro jogo pelo Alcaraz, Corić surpreendeu desde cedo com a capacidade de contra-atacar, pelo que o Alcaraz mudou de táctica e venceu os croatas até desistirem. Ele subiu 3-2 para uma pausa e não olhou para trás.

Alcaraz perdeu apenas um set – o primeiro na partida de abertura contra Emil Rossofori – em um torneio que venceu pela primeira vez no ano passado, a caminho de se tornar o US Open e o jogador mais jovem do ano na história da ATP.

Após a vitória sobre Rusovo, Alcaraz superou Grigor Dimitrov, Alexander Zverev e Karen Khachanov rapidamente para chegar às semifinais.

O Alcaraz venceu suas últimas 20 partidas na Espanha.

A cabeça-de-chave Ija Swiatek e a segunda cabeça-de-chave Aryna Sabalenka se enfrentarão pelo título no sábado.

Dez dias antes, Struve havia perdido para Karatsev nas eliminatórias, mas entrou no empate como perdedor e aproveitou ao máximo na primeira final da carreira.

Sua vitória por 4-6, 6-3 e 6-4 sobre Karatsev também significou que Struve foi o primeiro perdedor sortudo a chegar à final do Masters 1000.

Struff tem 15 ases e espera que seu grande saque o ajude a desalojar Alcaraz. Struff realmente derrotou o quarto cabeça-de-chave Stefanos Tsitsipas nas quartas-de-final.

READ  Bruno Fernandes traça o objetivo de conquistar o Mundial para Portugal?

A final será a nona dele no torneio, contra seis partidas do primeiro cabeça-de-chave Alcaraz.

Struff venceu Alcaraz no saibro no Aberto da França de 2021, enquanto Alcaraz precisou de cinco sets para derrotar Struff em Wimbledon no ano passado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *