Iraque: 41 mortos em incêndio em hospital tratando pacientes da Covid-19

Pelo menos cinco pessoas ficaram gravemente feridas.

Al-Zamili disse que acredita-se que o incêndio tenha começado na noite de segunda-feira, depois que os tanques de oxigênio da unidade de terapia intensiva que tratava de pacientes com Covid-19 explodiram.

Al-Zamili disse à CNN que “as equipes de defesa civil foram capazes de controlar e apagar o grande incêndio que eclodiu no Hospital Al-Hussein na cidade, com a ajuda de trabalhadores de saúde e voluntários da vizinhança”.

Al-Zamili e outras autoridades de saúde não conseguiram dizer quantas pessoas estavam dentro do prédio quando o incêndio começou, mas disseram que havia um processo contínuo de evacuação de pessoas “se ainda estivessem vivas”, incluindo profissionais de saúde.

O gabinete do primeiro-ministro iraquiano Mustafa Al-Kazemi anunciou esta manhã, terça-feira, que o primeiro-ministro iraquiano Mustafa Al-Kazemi realizará uma reunião de emergência com vários ministros e líderes de segurança “para descobrir as causas e repercussões” do incêndio.

O Presidente do Parlamento, Muhammad al-Halbousi, disse no Twitter que o incêndio mostrou uma falha em proteger vidas, e “é hora de pôr fim a essa falha catastrófica, e o Parlamento mudará a sessão de hoje para discutir as opções sobre o que aconteceu.”

O Hospital Al Hussein foi criado para tratar pacientes com Covid-19 no início da pandemia e possui estações de quarentena no local.

em abril, Pelo menos 82 pessoas foram mortas Em um grande incêndio no hospital Covid-19 em Bagdá. Este incêndio começou depois que os tanques de oxigênio na UTI Covid-19 explodiram.

Nasiriyah, no governo de Dhi Qar, cerca de 360 ​​quilômetros (225 milhas) a sudeste de Bagdá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *