Hamilton sente o amor na ausência dos pilotos brasileiros

Fórmula 1 F1 – Grande Prêmio do Brasil – Circuito Jose Carlos Pace, São Paulo, Brasil – 14 de novembro de 2021 Mercedes Lewis Hamilton durante a corrida – REUTERS / Ricardo Moraes

SÃO PAULO (Reuters) – Sem nenhum piloto brasileiro no grid de Fórmula 1, os fãs locais deram muito amor ao heptacampeão mundial Lewis Hamilton em Interlagos no domingo e o sentimento foi mútuo.

O piloto da Mercedes comemorou uma de suas maiores vitórias com um gesto que ficou famoso pelo falecido tricampeão mundial e campeão local Ayrton Senna, segurando a bandeira do Brasil na volta lenta. Consulte Mais informação

Ao fazer isso, a multidão começou a gritar seu nome junto com o de Cena.

O britânico, piloto de maior sucesso da história do esporte com 101 vitórias, posteriormente subiu ao pódio e recebeu aplausos do público em um dos circuitos mais arejados do calendário.

“Estou muito grato pelo incrível apoio que tive neste fim de semana”, disse Hamilton. “Não o tenho desde Silverstone.”

“Obrigado (obrigado) Brasil”, acrescentou em português.

Hamilton conquistou seu primeiro título de Interlagos com a McLaren em 2008, derrotando o favorito da Ferrari, Felipe Massa, na época, com um passe devastador na última curva da última rodada da temporada.

Massa se aposentou em 2017, desde então, quando não havia nenhum brasileiro competindo regularmente.

O último deles foi o norte-americano Pietro Fittipaldi, que disputou o Haas na última temporada, após a violenta queda de Romain Grosjean no Bahrein.

Conexão SENNA اتصال

Hamilton cativou o público desde 2008 com seus elogios ao país e sua relação com Senna, que morreu em Imola em 1994 e foi uma inspiração para ele quando criança.

READ  A Espanha dá vida a Portugal e recebe a final da Liga Europeia de Hóquei

Anderson Cardoso, torcedor de Hamilton que esteve no Grande Prêmio, disse: “Senna sempre foi seu ídolo … Cada vez que vem ao Brasil, faz uma saudação especial”.

E Everton da Silva, torcedor de Hamilton, acrescentou: “Acho que grande parte dos brasileiros espera que ele mude o rumo deste torneio”, referindo-se à atual posição britânica.

O piloto de 36 anos está agora 14 pontos atrás de Verstappen com três corridas restantes.

Cardoso disse que ainda sente falta de um piloto brasileiro para apoiá-lo em um país que já deu ao campeonato vários campeões mundiais Senna, Nelson Piquet e Emerson Fittipaldi.

Haverá outro?

“É claro que espero”, disse Massa à Reuters. “Dada a tradição do automobilismo brasileiro, é triste que nenhum piloto brasileiro carregue nossa bandeira.”

Massa também esteve presente após a corrida para uma entrevista com os três primeiros vencedores.

“Você não é o motorista diurno, é o motorista do fim de semana”, disse ele ao ex-rival.

Hamilton agradeceu e respondeu: “Acho que sinto como foi para você aqui, com todo o apoio.”

(Reportagem de Gabriel Araujo) Edição de Alan Baldwin e Ken Ferris

Nossos critérios: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *