Fórmula 1 confirma ausência de público no Grande Prêmio de Portugal e do Azerbaijão

Antes do ano passado, o Grande Prêmio de Portugal foi realizado pela última vez em 1996

A Fórmula 1 confirmou que o Grande Prémio de Portugal continuará no dia 2 de maio como a terceira corrida do Campeonato do Mundo de 2021.

O esporte disse que as autoridades portuguesas vão decidir se os espectadores podem assistir nas próximas semanas.

Os organizadores do Grande Prêmio do Azerbaijão, de 4 a 6 de junho, disseram que a corrida será realizada a portas fechadas.

Um comunicado disse que o fim de semana em Baku “chegou cedo para sediar o evento com segurança com a presença das massas.”

A F1 planeja realizar sua temporada mais longa com 23 corridas este ano.

O presidente Stefano Domenicali disse: “Estamos confiantes e entusiasmados com a temporada de 2021, tendo mostrado no ano passado que podemos realizar 17 corridas com segurança.”

Portugal encontra-se na “lista vermelha” do Reino Unido de países com maior risco de epidemia devido ao surgimento de novos tipos de coronavírus.

O pessoal da F1 presente na corrida não retornará ao Reino Unido dentro do período de restrição de 10 dias desses países.

Todos viajarão para o Grande Prêmio da Espanha, o próximo uma semana depois. Depois disso, alguns irão directamente para o Mónaco, cuja corrida está marcada para 21 de maio, enquanto outros ficarão em Espanha até se terem passado mais de 10 dias desde que deixaram Portugal antes de regressarem ao Reino Unido.

Todo o pessoal da F1 passa por testes regulares como parte dos rígidos protocolos da Covid que visam controlar o vírus.

Tal como acontece com outros esportes chamados de “elite”, a F1 manteve uma “isenção de esporte de elite” das restrições de imigração durante a pandemia.

No entanto, os funcionários ainda estão restritos a viajar entre sua casa e o local de trabalho durante um determinado período de tempo quando retornam ao Reino Unido.

Portugal voltou ao calendário da Fórmula 1 no ano passado, pela primeira vez desde 1996, quando o esporte buscou criar um calendário amplamente europeu no caso de uma pandemia.

A prova, na pista ondulada de Portimão, no Algarve, revelou-se popular e o desporto está de volta após lacunas no início da temporada, resultado do adiamento de corridas australianas e chinesas devido a restrições de imigração nesses países.

A Austrália mudou para novembro, mas em nenhum lugar para a China.

Enquanto isso, o contrato da Pirelli para fornecer pneus para a F1 foi prorrogado por um ano até 2024.

O conselho da FIA disse que a mudança está ligada às mudanças que a pandemia COVID-19 impôs ao esporte. Isso levou a mudanças regulatórias planejadas para 2021, que incluem uma mudança para rodas de 18 polegadas e pneus de perfil mais baixo, que serão lançados em 2022.

A extensão do contrato estende o período pelo qual a Pirelli fornecerá os novos pneus em seu contrato atual para três anos. A FIA disse que “reflete a intenção original de licitar pneus para 2018 e permanece dentro da estrutura técnica geral”.

Leia a imagem do logotipo sobre a BBC - azulRodapé - azul

READ  A “Zona de Inovação” promete 17.000 novos empregos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *