Estimativa de produção de cereais no Brasil, 272,5 milhões de toneladas auxiliadas por milho e trigo apesar da queda na soja – MercoPress

A safra brasileira estimada de cereais, 272,5 milhões de toneladas ajudada por milho e trigo apesar da queda na soja

Sábado, 9 de julho de 2022 – 09:30 UTC


A área total cultivada deve crescer 5,8% para atingir 73,8 milhões de hectares, enquanto a produtividade média da cultura deve aumentar 0,9% para 3.693 kg por hectare.

Dadas as perspectivas mais otimistas para o fornecimento de milho e trigo, o fornecedor nacional do Brasil, CONAP, aumentou ligeiramente suas estimativas de safra de grãos em 2002/2021. No geral, isso significava que o Brasil deveria ter uma safra de 272,5 milhões de toneladas de grãos na safra atual, um aumento de 6,7% em relação à safra anterior.

A área total plantada com cereais deve crescer 5,8%, atingindo 73,8 milhões de hectares, enquanto a produtividade média da cultura deve aumentar 0,9%, para 3.693 kg por hectare.

Com o início da colheita da segunda safra de milho, a Konab elevou sua estimativa de produção em 500 mil toneladas em relação ao mês passado, e agora espera 88,4 milhões de toneladas. Esse volume representa um aumento de 45,6% na produção em relação ao ano de mercado anterior, impulsionado pela melhoria da produtividade e aumento da área plantada no estado do Paraná, região centro-oeste do Brasil.

A safra de cereais 2021/202, incluindo a primeira safra colhida anteriormente, agora deve atingir 115,7 milhões de toneladas, um aumento de 32,8% em relação à safra anterior.

A Konab também elevou sua estimativa da safra de trigo em 700.000 toneladas para chegar a 9 milhões de toneladas. Comparado a 2020/21, representa um crescimento de 17,6% impulsionado pela melhoria da produtividade (+10,3%) e aumento da área plantada (+6,6%).

READ  Cedric Minería seleciona a tecnologia de processamento úmido CDE EvoWash para areia e cascalho Buin

Já para a soja, carro-chefe do agronegócio brasileiro, a estimativa de produção foi levemente revisada para 124 milhões de toneladas, após o fim das safras nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Maranhão. A produção diminuiu 10,2% em relação à safra anterior, pois o La Niña afetou a produtividade e os rendimentos.

Em conexão com as estimativas de arroz e feijão preto, alimentos básicos para milhões de brasileiros, o tamanho das colheitas aumentou. Para o arroz, a previsão agora é de 10,8 milhões de toneladas, mas o aumento projetado ainda é 8,2% menor do que no último ano agrícola.

Por fim, a Conab revisou sua estimativa para a safra de algodão em pluma, com previsão de safra de 2,8 milhões de toneladas, ainda 18,2% superior à do ano agrícola anterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.