Empresa brasileira Ebanx está demitindo 20% de seus funcionários devido a cortes no setor de tecnologia

São Paulo (Reuters) – A fintech brasileira de pagamentos Ebanks disse nesta terça-feira que demitiu cerca de 20 por cento de seus funcionários, juntando-se a empresas de tecnologia multibilionárias em todo o país que se preparam para um cenário econômico sombrio.

A demissão de 340 funcionários do Ebanks é a mais recente de uma onda de grandes start-ups brasileiras que anunciaram que estão perdendo peso em meio ao aumento da inflação, redução dos fundos de capital e aumento das taxas de juros.

Aparentemente, a amada empresa brasileira de comércio eletrônico também cortou cerca de 30% de sua força de trabalho, enquanto a exchange local de criptomoedas Mercado Bitcoin e a plataforma de investimentos Empiricus também anunciaram demissões.

Enquanto isso, a Kavak, apoiada pelo SoftBank mexicano, demitiu 150 funcionários da operação no Brasil no início deste mês. [L1N2XW1DF]

O Ebanks, que possui uma avaliação de US$ 1 bilhão e anteriormente tem mais de 1.700 funcionários, disse em comunicado que está revisando suas operações e se concentrando em seu negócio principal, pagamentos internacionais.

A empresa, que processa pagamentos em 15 países da América Latina, reestruturou e suspendeu alguns projetos, sem dar mais detalhes.

“A decisão foi tomada com base no cenário atual do mercado de tecnologia como um todo, e foi afetada de forma profunda e rápida pelo ambiente macroeconômico”, disse.

Em março, o CEO e fundador do Ebanx, João Del Valle, anunciou que estava adiando o novo processo de captação de recursos até o final deste ano devido ao atual clima dos investidores.

(Reportagem de Andre Romani; Redação de Carolina Polis; Edição de Nick Ziminsky)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.