Em meio ao caos do Coronavirus no Brasil, o Socialismo Maricá abre um caminho diferente | Notícias de negócios e economia

Marica, Brasil – Mais de um ano após a eclosão da pandemia COVID-19, o Brasil parece empenhado em superar seus trágicos recordes diariamente. Em abril, 4.000 brasileiros morriam a cada 24 horas – a uma taxa de um a cada 20 segundos – e muitos esperavam na cama em unidades de terapia intensiva superlotadas.

Os kits de intubação estavam prestes a acabar em centenas de hospitais no que a principal instituição de saúde do país, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiucruz), descreveu o pior “colapso de saúde” da história do Brasil.

O presidente de direita Jair Bolsonaro nomeou um novo ministro da Saúde em março – o quarto no país desde o início da pandemia. Mas Bolsonaro continuou a criticar governadores e prefeitos que impuseram medidas restritivas para impedir o surto da doença mortal, dizendo que o coronavírus que causou a COVID-19 havia “parado” e que fechamentos e toques de recolher só iriam empobrecer o Brasil.

Pelo menos 390.797 brasileiros morreram com o vírus, de acordo com a Universidade Johns Hopkins. A epidemia também causou estragos na economia do país sul-americano. Em seis meses, o número de brasileiros que vivem na pobreza triplicou para 27 milhões, segundo estimativas do think-tank econômico independente Getúlio Vargas, obrigando o governo a retomar em abril a ajuda emergencial que havia suspendido em janeiro.

Maricá tem priorizado a vacinação de membros da comunidade Guarani da periferia da cidade contra COVID-19 [Monica Yanakiew/Al Jazeera]

Em meio a esse caos, a pequena cidade portuária de Maricá é uma exceção.

A cidade, localizada a apenas 60 quilômetros do Rio de Janeiro, também viu um aumento nos empregos durante a pandemia, mesmo com a taxa de desemprego no Brasil atingindo um recorde de 14%.

A receita para a história de sucesso de Marika inclui milhões de dólares em receitas do petróleo, a decisão de investir parte desse dinheiro em saúde, educação, programas sociais e uma moeda virtual chamada Momboka.

No ano passado, a receita total das reservas de petróleo do pré-sal ao largo da costa de Maricá foi de 1,4 bilhão de riais (US $ 252 milhões), “mas foram tomadas medidas para redistribuir a riqueza e fazer nossa economia doméstica prosperar em 2014, muito antes da disseminação do Coronavírus, quando ele disse que o vice-prefeito de Marica, Diego Zidane, um estudante universitário de 22 anos com especialização em história, “Criamos o Programa de Renda Básica Universal”.

“Quando a epidemia começou, já tínhamos uma estrutura que foi construída para lidar com anos de estagnação econômica”, disse Zidan à Al-Jazeera. “Nós apenas tivemos que atualizá-lo para lidar com essa crise muito mais séria.”

READ  Alternativas ao Coronavírus foram encontradas na Grã-Bretanha e no Brasil na região do Golfo

Combatendo COVID-19

Entre esta estrutura: Um novo centro de saúde dedicado ao tratamento de pacientes COVID-19: Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara.

Embora o hospital tenha sido planejado há anos como uma forma de os pacientes de Maricá pularem uma viagem ao Rio para se submeter a uma cirurgia, ele foi rapidamente convertido em uma unidade para tratar casos de COVID-19 quando foi inaugurado no ano passado.

Mesmo com o aumento do número de casos e mortes, o Hospital Che Guevara tem leitos extras para oferecer e conseguiu manter nove profissionais de saúde por paciente, conseguindo mais ajuda.

O Hospital Dr Ernesto Che Guevara local, inaugurado em Maricá, Brasil, à medida que a pandemia do coronavírus se espalhava, conseguiu manter os leitos livres e a equipe disponível para tratar pacientes com COVID-19, apesar do aumento de casos. [Monica Yanakiew/Al Jazeera]

O prefeito de Maricá, Fabiano Horta, também se associou a outras cidades para fechar um acordo e comprar 500.000 doses da vacina de dose dupla Sputnik V da Rússia – o suficiente para vacinar 162.000 pessoas em Maricá e também em seus vizinhos. Normalmente, as vacinas são adquiridas pelo governo federal e distribuídas aos estados.

Mas o programa de vacinação brasileiro começou tarde, em parte porque Bolsonaro minimizou a gravidade do vírus e lançou dúvidas sobre a segurança das vacinas produzidas por países comunistas como a China.

Celso Pancera, presidente do Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação de Maricá, disse à Al Jazeera: “Como o governo federal fez tudo ao seu alcance para atrasar o processo, não podemos ficar de braços cruzados vendo nossos cidadãos morrerem por falta de vacinas.”

As prioridades de vacinação de Marika incluem inocular indígenas de duas aldeias Guarani na periferia da cidade, permitindo que retornem às suas reservas e estilo de vida mais cedo.

Enquanto isso, os líderes tribais estão construindo um museu em Marika que exibe suas tradições.

Moeda virtual e renda básica universal

Enquanto os brasileiros esperam que a disseminação do Coronavírus diminua, Marika está ajudando seus residentes a sobreviver – mas essa ajuda financeira não é novidade, graças à moeda virtual que criei chamada Momboka.

Antes da pandemia, quase um quarto da população de Marika recebia uma renda global básica de 130 Momboka (US $ 22) por mês.

Esse montante quase triplicou quando a economia foi atingida pelo coronavírus. A moeda oficial do Brasil é o real, e como Mombucas não é aceito em nenhum lugar fora de Maricá, os 42.000 beneficiários são forçados a gastar sua moeda virtual em suas cidades natais, alimentando o comércio local.

READ  Astec lança nova marca para simplificar os negócios

“Maricá sempre foi uma cidade de residência. As pessoas moravam aqui porque a casa é mais barata, mas eles vão se mudar para o Rio de Janeiro para trabalhar e fazer a maior parte das compras lá”, disse à Al Jazeera o ministro do Desenvolvimento Econômico da cidade, Igor Sardinha . “Com Mombuca, garantimos que o dinheiro que nossa cidade distribui para ajudar os vulneráveis ​​aqui e nos ajudar a criar novos empregos”.

O ministro do Desenvolvimento Econômico de Maricá, Igor Sardinha, disse que a sociedade está priorizando o investimento do lucro do petróleo em programas sociais. [Monica Yanakiew/Al Jazeera]

Desde 2006, quando a gigante do petróleo brasileira Petrobras descobriu reservas de petróleo do pré-sal na Bacia de Santos, várias cidades costeiras viram sua sorte mudar.

“Oitenta por cento de nossa receita agora vem do petróleo – mas nem toda cidade que ficou rica da noite para o dia está indo bem”, disse Sardinha.

Ele explicou que muitos dos chamados “novos emirados” no Brasil desperdiçaram o dinheiro do petróleo em projetos de luxo até que acabou, mas Marika “não queria cometer o mesmo erro – então investimos em projetos sociais”.

O cartão da mumbuca – distribuído para quem ganha menos de US $ 500 por mês – ajudou Jandira Freitas a abrir sua loja de conveniência na rua depois que sofreu um acidente e não pôde mais trabalhar como faxineira.

A Freitas vende roupas usadas, doces e todo tipo de talentos.

“Compro os meus produtos e vendo-os em Mombucas”, disse à Al Jazeera.

Durante a pandemia, Marika implementou mais dois programas sociais.

A proprietária Maria Conceição Martins conseguiu manter seu restaurante funcionando com a ajuda do governo durante a pandemia [Monica Yanakiew/Al Jazeera]

A primeira é para os trabalhadores autônomos e do setor informal que tiveram a entrada negada quando a pandemia obrigou todos os negócios não essenciais a fecharem as portas, como Maria Conceição Martins e seu marido, que são donos de um pequeno restaurante.

“Graças ao mumbuca, criamos uma base de clientes e pudemos continuar a operar graças à assistência social que recebemos do governo durante os meses em que fomos forçados a fechar nossas portas”, disse Martinez à Al Jazeera.

O segundo programa subsidia os salários dos trabalhadores formais em um esforço para evitar que os empregadores os abandonem. Entre os beneficiários deste programa estavam as escolas, que teriam cortado pessoal para cortar custos quando as salas de aula tornaram-se online devido ao COVID-19. Para esses trabalhadores, o salário mínimo é de US $ 193 por mês em Momboka.

READ  Hospitais e clínicas privadas no Paquistão esgotaram a vacina COVID-19

“Nos últimos quatro anos, sempre houve mais contratações do que as que perderam o emprego – mesmo em meio à crise”, disse Sardinha. “Nesta crise, 20.500 trabalhadores informais conseguiram sobreviver recebendo um salário mínimo em Mombucas”.

Ao lidar com a pandemia, Marika também planejava seu futuro: ela economizaria o dinheiro do petróleo em um fundo especial para uso em situações de emergência, assim que as reservas secassem ou se os preços do petróleo caíssem. Até o momento, a cidade economizou quase 500 milhões de riais (US $ 89 milhões).

The Socialist Pocket

Apesar do sucesso, Marica ainda é uma brasileira gay – por enquanto. A cidade é governada pelo Partido Trabalhista de esquerda desde 2009, quando seu presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, ainda era um dos líderes mais famosos do mundo.

O ex-presidente brasileiro Lula – conhecido como Lula – foi condenado a nove anos e meio de prisão por acusações de corrupção em 2017, após ter sido afastado pelo chamado escândalo de “lavagem de carros”, um esquema de corrupção em que o petróleo estatal Estavam envolvidos a Petrobras, as grandes contratantes, e políticos.

Sua sucessora, Dilma Rousseff, foi demitida em 2016 sob acusações de que ela adulterou o orçamento do país e se envolveu em práticas contábeis ilegais.

Apesar das críticas generalizadas ao manejo incorreto da pandemia por Bolsonaro, muitos brasileiros ainda culpam Lula e Dilma pela corrupção e recessão que ajudaram a encerrar uma década de boom econômico. Nas eleições municipais de 2020, o Trabalhismo não ganhou uma única corrida para prefeito na capital do estado.

Mas em Maricá, o prefeito Horta – membro do Partido Trabalhista – foi facilmente reeleito com 88% dos votos.

Mas o destino do Partido Trabalhista mudou em março, quando o Supremo Tribunal Federal anulou as condenações criminais contra Lula.

Lula continua acusado de corrupção – mas, como não é mais criminoso, pode concorrer contra Bolsonaro nas eleições presidenciais do ano que vem – o que pode trazer o modelo socialista de Maricá novamente à vanguarda da política brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *