De volta ao Brasil, Lula enfrenta escolhas difíceis para formar um novo governo

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva voltou ao Brasil no domingo depois de fazer uma viagem internacional para enfrentar a difícil tarefa de formar seu governo em meio ao nervosismo nos mercados financeiros e divisões em seu governo. aliança.

Enquanto aliados em Portugal e na cúpula do clima da ONU aplaudiram Lula, as difíceis negociações que ele enfrentou em casa ameaçaram arruinar seu partido após a eleição.

A moeda brasileira caiu cerca de 5% e o índice de referência da bolsa de valores Bovespa caiu cerca de 8% nas últimas duas semanas, com os investidores ficando impacientes com a falta de clareza sobre as principais políticas econômicas de Lula. (.BVSP)

Membros da equipe de transição de Lula expressaram opiniões contraditórias sobre as negociações do orçamento de 2023 e a disputa pela liderança do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O presidente eleito apoiou os esforços para criar uma exceção permanente a uma regra fiscal sem propor outra.

“São dois Lula. Por fora ele é uma lenda que parece forte e vitoriosa, recuperando o papel do Brasil como global player, o que é importante. Mas por dentro as coisas estão muito complicadas”, disse o analista André Cesar, da Legal Consultants. em Brasília. Assessoria de risco.

“A lenda de Lola está sendo testada”, acrescentou Cesar.

A primeira visita de Lula a Brasília neste mês, disse ele, foi rápida e arejada, sem reuniões extensas para formalizar a ampla frente política que ele precisa para governar, já que seus aliados de esquerda são minoria no Congresso.

Na segunda-feira, o presidente do Partido Trabalhista de Lula, Jesse Hoffman, disse que o presidente eleito não nomeará nenhum ministro esta semana e estará em Brasília na quarta-feira.

READ  França apoia Índia, Alemanha, Brasil e Japão como membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU

“Ele não está com pressa. As pessoas no mercado estão mais ansiosas”, disse ela a repórteres. Ela acrescentou que Lola “consegue pensar em tudo”.

Lula deve iniciar nesta semana entrevistas com candidatos à presidência da petroleira Petróleo Brasileiro SA (PETR4.SA)Pessoas familiarizadas com o assunto disseram à Reuters que ele disse que não iria alocá-lo.

Lula foi recebido como uma estrela do rock nas negociações climáticas das Nações Unidas em Sharm el-Sheikh e prometeu reprimir o desmatamento na Amazônia, onde a extração ilegal de madeira e a mineração de ouro proliferaram sob o presidente de extrema-direita Jair Bolsonaro.

Mas os críticos disseram que a lua de mel no exterior foi um erro.

disse José Medeiros, congressista do Partido Liberal, de direita, que deve se tornar o maior partido da oposição quando o novo governo tomar posse em 1º de janeiro.

Até mesmo os aliados de Lula ficaram inquietos com a lentidão das decisões, com tensões crescentes entre os assessores sobre o equilíbrio entre bem-estar e disciplina fiscal.

Ressaltando as tensões na equipe de transição, o ex-ministro da Fazenda de Lula, Guido Mantega, renunciou na quinta-feira em meio a críticas sobre seu histórico em política fiscal e sua resistência ao candidato bem-sucedido do Brasil para comandar o Banco Islâmico de Desenvolvimento, Ilan Goldfein. Consulte Mais informação

(Reportagem de Anthony Bodel em Brasília) Edição de Brad Haynes, Thomas Janowski e Matthew Lewis

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.