Covid-19: atualização semanal de Portugal, 2 de abril

Portugal, entre 22 e 28 de março, registou 70.111 casos de infeção, 148 óbitos ligados à Covid-19 e um ligeiro aumento de doentes internados, indicou a Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o boletim epidemiológico semanal da Direção-Geral da Democracia, o número de casos confirmados diminuiu 5.169 face à semana anterior, no entanto, registou-se um aumento de oito óbitos na comparação entre os dois períodos.

Quanto à ocupação hospitalar em Portugal Continental devido à Covid-19, a DGS começou a divulgar os dados de internamentos na segunda-feira antes de publicar o relatório na sexta-feira.

Com base neste critério, o boletim indica que foram internadas 1.180 pessoas, na passada segunda-feira, um aumento de 16 em relação ao mesmo dia da semana anterior, incluindo 61 doentes em unidades de cuidados intensivos, menos três.

De acordo com os dados da Direção-Geral da Democracia, a taxa de infeção durante sete dias, na segunda-feira, atingiu 681 casos por 100.000 habitantes, após registar um decréscimo de 7% face à semana anterior, enquanto o índice de transmissão (RT) para o Corona vírus SARS-CoV-2 permaneceu em 0,97.

Por região, Lisboa e Vale do Tejo registaram um total de 26.739 casos entre 22 e 28 de março, menos 2.901 do que no período anterior, e 52 óbitos, mais seis.

A região centro foi responsável por 13.109 casos (menos 1941) e 32 óbitos (menos nove), e o norte teve 13.899 casos, um aumento de 551 em relação à semana anterior, e 31 óbitos, mais cinco.

No Alentejo, registaram-se 4.641 casos positivos (menos 594) e sete mortos (menos quatro) e no Algarve registaram-se 4.621 infeções por SARS-CoV-2 (menos 196) e 14 óbitos (mais oito).

READ  Abertura de postos de vacinação para mais de 50 dos que receberam Janssen

Quanto às regiões autónomas, os Açores registaram entre 22 e 28 de março 2.363 novas infeções (mais 140) e um óbito (menos dois), enquanto a Madeira registou 4.739 casos nesses sete dias (menos 228) e 11 mortos (mais quatro). ).

Segundo a DGS, a faixa etária dos 40 aos 49 anos foi o grupo com mais casos no prazo de sete dias (11.878), seguido das pessoas dos 30 aos 39 anos (9.671), enquanto os idosos com 80 anos foram o grupo com menos lesões (4.473).

Do total admitido, houve 532 idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária de 70 a 79 anos (247) e de 60 a 69 anos (169).

O boletim informa ainda que nestes sete dias morreram 119 idosos com mais de 80 anos, 19 pessoas com idades compreendidas entre os 70 e os 79 anos, seis entre os 60 e os 69 anos, três entre os 50 e os 59 anos e um entre os 40 e 49 em geral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.